terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Carreta quase tomba na PRC-466 em Turvo


Na manhã dessa terça-feira, a Polícia Militar de Turvo, recebeu uma ligação informando de que na Rodovia PRC-466 havia acontecido um acidente. No local foi constatado que uma carreta carregada de pinus havia apresentado falha mecânica e quase tombou, ficando sobre a pista. A PM ficou no local até a chegada da Polícia Rodoviária que deu continuidade no atendimento e orientou o trânsito, sendo necessário desviar pelo acostamento. O motorista não teve ferimentos.

Com informações do DPM de Turvo
Foto: Elói Mattos

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Bebê recém-nascido é encontrado dentro de saco plástico em Paranavaí

Do  G1 PR

Uma criança recém-nascida foi encontrada dentro de um saco plástico na frente da casa de um morador de Paranavaí, no noroeste do Paraná, na madrugada desta segunda-feira (27). De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o bebê é uma menina e ainda estava com o cordão umbilical.

O morador do bairro Vila Operária, Alex Sandro Souza, de 24 anos, foi quem encontrou a criança. Ele relata que estava na garagem de casa tomando tererê com alguns amigos quando ouviu o choro de um bebê. Ao sair para fora da casa, encontrou um saco plástico preto se mexendo.

“Escutei um barulho diferente e comentei com os meus amigos se eles também estavam escutando o mesmo som. No primeiro momento, acreditamos que era um gato, mas fui lá fora ver e encontrei o saco plástico. Quando o abri o pacote encontrei o bebê”, relata.

Alex pegou a criança no colo e levou até a mãe que estava dentro de casa. “A primeira sensação foi de medo e susto, não esperava que algo desse tipo acontecesse comigo. Fiquei preocupado com a criança porque tinha sangue no corpinho e na cabeça dela, só estava enrolada em uma fraldinha que também estava com sangue. Minha mãe pegou um lençol, a enrolamos e chamamos a polícia”, detalhou.

A família ainda deu um pouco de leite para a menina recém-nascida. “A criança estava mordendo a fraldinha, estava com fome. Então, a minha irmã, que mora na casa ao lado da nossa, deu um pouquinho de leite para a bebê. Como a minha irmã tem filho pequeno, o leite era próprio para bebê", disse Alex Souza.

Assim que a PM foi informada sobre a situação, os policiais acionaram o atendimento do Samu. A técnica do Samu Daniele de Souza foi quem realizou o primeiro atendimento. A socorrista conta que a criança estava saudável e sem nenhuma dificuldade para respirar.

“Quando nós chegamos, o morador que encontrou a menina já havia a enrolado em um lençol. Tirei a fralda com sangue e a enrolei em uma manta térmica para esquentá-la. O bebê estava coradinho, um pouco hipoativo, mas bem. O que chamou bastante a nossa atenção é que ela ainda estava com o cordão umbilical. A criança foi abandonada momentos depois do parto ”, relatou a socorrista. 

A menina foi levada ao hospital Santa Casa de Paranavaí. Na manhã desta segunda-feira (27), a instituição informou que a criança está internada na maternidade recebendo todos os cuidados necessários. O caso agora ficará aos cuidados do Conselho Tutelar de Paranavaí.

Alex Souza disse que a família tem interesse em adotar o bebê. “Vamos conversar com o Conselho Tutelar e com a Secretaria de Assistência Social para saber o que precisamos fazer para adotá-la. Parece que foi Deus quem mandou essa criança para a nossa família. Se eu e meus amigos não estivéssemos na garagem, a criança poderia ter sofrido com o frio ou até poderia ter sido mordida por um cachorro de rua. Foi um milagre”, concluiu.

Fonte: G1-PR

Criança encontra os pais mortos na cama em Planalto



A Policia Militar de Planalto foi acionado por volta de 9h40 da manhã desta segunda-feira (27/20 até o distrito de Centro Novo, interior daquele município, onde teria ocorrido um homicídio seguido de suicídio.

De Imediato a equipe policial militar composta pelos soldados Zimmer e Vieira deslocou-se para o local, e no interior de uma residência, no quarto do casal, mortos em cima da cama: Valdir Dickel, 35 anos de idade; e, Antonia Dias, 31.

Segundo diz o relatório da Policia Militar, ambos tinham ferimentos na cabeça; entre os corpos foi achada uma espingarda calibre 32.

Segundo contou dona Liria Dias, mãe de Antonia, o casal tinha dois filhos: um menino de doze (12) anos de idade, e uma menina de nove (9). O menino passou a noite da na casa dos avós que moram na mesma comunidade. E foi o menino quem encontrou os pais mortos na cama.

Quando amanheceu, o menino em companhia do avô foi para casa tratar os animais; quando viu a porta aberta, entrou, não viu ninguém, correu pro quarto e encontrou aquela cena horrível. Imediatamente voltou para fora da casa e chamou o avô para ver o que tinha acontecido.

A menina, segundo a avó, estava passeando na casa de parentes, em Pérola D'oeste. 

Depois do trabalho da criminalística, os corpos foram recolhidos ao IML de Francisco Beltrão. A policia civil investigará o caso. 

A principio, a cena encontrada faz crer que Valdir matou a mulher e depois se matou. Mas, somente as investigações com o laudo da criminalística é que irão confirmar ou não isso.

Fonte: Adelino Guimarães/Rádio Voz 
Fotos: Ivânia e Derli Viana/Diário da Informação


Ocorrências policiais em Pitanga e Boa Ventura


PITANGA:
INFRAÇÃO DE TRÂNSITO: No dia 26 de fevereiro de 2017, a equipe PM realizou a abordagem a motocicleta Honda cg 150 Titan KS a qual era conduzida por um masculino sem CNH. Feito consultas via SESP intranet, foi constatado que o veiculo estava com a documentação em atraso e que seu condutor não possuía habilitação. Diante dos fatos o veiculo foi recolhido ao pátio da 3ªCia e lavrado as notificações pertinentes. Orientado as partes.
AMEAÇA: No dia 26 de fevereiro de 2017, a equipe PM deslocou no Parque Industrial, onde em contato com o solicitante relatou que seu vizinho nesta data veio até sua residência e lhe proferiu ameaças. A vítima não demonstrou interesse em representação, a equipe orientou as partes.
FURTO QUALIFICADO: No dia 26 de fevereiro de 2017, atendendo solicitação a equipe de serviço deslocou até a Rua Conselheiro Zacarias, Centro, no local relatou o solicitante que ao retornar em sua residência encontrou a janela da frente de sua casa arrombada, ao entrar na residência constatou que do interior da mesma foi subtraído um Notebook Samsung, um celular preto de botões com adesivo da casa rural não sabendo informar a marca do mesmo, dois portas moedas do Sicredi sendo que ambos estavam cheios de moedas e também notou falta de uma mochila rosa com cinza. As equipes de serviço efetuaram patrulhamento nas proximidades da ocorrência, porém não foi logrado êxito em encontrar os autores, diante dos fatos foi lavrado boletim de ocorrência e orientado o mesmo quanto aos procedimentos cabíveis.
AMEAÇA/ VIOLAÇÃO DE DOMICILIO: No dia 26 de fevereiro de 2017 a equipe deslocou até a área Rural de Rio Batista atendendo solicitação de uma mulher, a qual relatou que ao fechar a porta de sua residência dois homens encapuzados forçaram a porta a empurrando para dentro da casa, e de posse de uma faca vieram a ameaça-la de morte. A equipe realizou patrulhamento no local, porém não logrou êxito em localizar os autores. Diante dos fatos foi orientada a mesma quanto aos procedimentos cabíveis.
RECEPTAÇÃO: No dia 27 de fevereiro de 2017, após solicitação de um masculino, este veio a relatar que dias atrás estava no Parque do Lago acompanhado de uma adolescente e que posteriormente ao dar-lhe uma carona para casa sentiu falta de seu celular Samsung Smartphone J1 DUOS, sendo que confeccionou BO a respeito de perda. Na data de hoje encontrou a adolescente num Bar no Centro e viu que a mesma estava com um celular igual ao seu e acionou a equipe. Foi deslocado ao local, realizado abordagem e verificado que o celular se tratava do mesmo relatado pela vitima inclusive tendo o mesmo IMEI. Segundo a adolescente a mesma comprou o celular por R$280,00 reais. Ambas as partes foram conduzidas a 45ªDRP juntamente com o celular. O Conselho Tutelar se fez presente e acompanhou a ocorrência.
PERTURBAÇÃO DO TRABALHO OU SOSSEGO ALHEIO/ DANO EM COISA: No dia 26 de fevereiro de 2017 a equipe deslocou até a Rua Ébano Pereira, Centro, onde havia várias ligações na central 190 que relatavam que no local havia várias pessoas fazendo uso de som alto e algazarra e corriam pela varanda dos demais apartamentos, perturbando o sossego alheio. No local a equipe constatou o fato e entrou em contato com a solicitante, a qual informou que conversou com a responsável pela residência, porém a mesma não baixou o volume e continuou com a festa, também informou que algumas pessoas que saíram do local da festa e subiram sobre o teto do carro de seu namorado um Uno prata. A equipe entrou em contato com a responsável pela festa e diante dos fatos foi recolhido uma caixa de som preta Multilaser e uma corneta Buster preta e encaminhado ambas as partes para a 3ª Cia a fim de lavrar o termo circunstanciado.
LESÃO CORPORAL: No dia 26 de fevereiro de 2017 atendendo solicitação a equipe deslocou até Rua Padre Agostinho onde supostamente havia uma mulher alcoolizada em via publica a qual estava gritando e caída sobre a calçada de uma residência, no local a equipe constatou o fato, sendo que a mesma estava com visíveis sinais de embriagues e tinha varias lesões em seu rosto, a mesma relatou que no caminho para sua casa seu acompanhante veio a bater em sua face com uma pedra e desferiu contra a mesma vários socos e chutes. Foi efetuado patrulhamento no local a procura do autor das lesões, porém sem êxito. Diante dos fatos foi encaminhado a vitima para o Hospital São Vicente de Paulo para receber atendimento médico e orientado a mesma quanto aos procedimentos cabíveis.

BOA VENTURA DE SÃO ROQUE
LESÃO CORPORAL / VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: No dia 26 de Fevereiro de 2017, durante patrulhamento, a equipe PM foi acionada por uma mulher, a qual relatou que seu ex-convivente, veio até a sua residência e veio a empurrar e desferir um tapa no rosto da solicitante. Diante do fato a equipe deslocou até o local, onde foi localizado o autor ainda em frente ao endereço da solicitante. Sendo dada voz de prisão e encaminhado até a 45ª DRP para as providencias de polícia judiciária.
VIAS DE FATO / TERMO CIRCUNSTANCIADO: No dia 26 de Fevereiro de 2017, a equipe PM foi solicitada por uma mulher, a qual relatou que foi até a residência de seu ex-marido para deixar os filhos com o mesmo, que chegando ao local sua ex-sogra começou a discutir com a mesma, lhe ameaçando e acabaram entrando em vias de fato, sendo que ambas apresentam sinais de agressão. Diante do fato, ambas as partes foram encaminhadas ao Destacamento PM para lavratura de termo circunstanciado.
LESÃO CORPORAL / VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: No dia 26 de Fevereiro de 2017, após solicitação via fone, a equipe PM deslocou até a localidade Barro Preto, onde uma mulher relatou que seu convivente, veio a lhe agredir com um pedaço de madeira, desferindo um golpe em sua cabeça, ainda ameaçando atear fogo à mesma, dizendo que se a vítima acionasse a Policia este iria lhe matar. Diante do fato a equipe efetuou patrulhamento nas estradas rurais e localidades vizinhas, não sendo obtido êxito na localização do autor. Ficando a vítima orientada quanto aos procedimentos.
Do Blog Central

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Jovem morre ao cair de cachoeira em Prudentópolis



Uma notícia triste no começo deste domingo (26), abalou Prudentópolis.
Foi a morte da jovem Franciele Danichevcz, que caiu da cabeceira do salto Barão do Rio Branco, com 64 metros de altura.
A cabeceira do salto tem uma cerca de isolamento.
Para resgatar o corpo, foi acionado o Bombeiro de Irati, Bombeiro Comunitário e a PM de Prudentópolis.
O corpo de Franciele não chegou a cair até o fim da cachoeira, foi encontrado em umas pedras em média de mais de 20 metros de altura. 
O corpo foi retirado por volta das 11:00 hrs.
A PM ficou no local até a chegada o IML de Guarapuava.

Texto e fotos: Intervalo da Notícias



Socorrista do Samu chega a acidente e encontra filho morto em Ponta Grossa



Um grave acidente registrado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, na madrugada deste domingo (26), revelou um drama familiar. O motociclista Kennedy Simões, de 21 anos, morreu após colidir contra um Chevrolet Ônix e atingir uma árvore na Avenida Visconde de Mauá, em Oficinas.

O socorro chegou a ser acionado, mas o rapaz morreu no local da ocorrência, ao lado da motocicleta. Na ambulância do Samu estava o pai da vítima fatal, que trabalha como motorista do serviço de atendimento móvel de urgência. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com o relatório do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar (PM), o motorista do carro – que não teve a identidade revelada – apresentava sinais visíveis de embriaguez. Realizado o teste do bafômetro, foi confirmado 1,16 mg/l de álcool – o Conselho Nacional de Trânsito considera 0,05 mg/l o limite para que o condutor não seja multado. O motorista ainda apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

Ele foi preso em flagrante e encaminhado a 13ª Subdivisão Policial (SDP).

Mulher tira a própria vida em Santa Maria do Oeste


Segundo informações do Blog do Beto, nesse domingo, 26 de fevereiro, Vera Lucia Requel, de 33 anos, foi encontrada enforcada com um fio de varal do lado de fora de sua residência. Vera era casada e deixa um filho de 12 anos.

Obra em um dos principais parques de Guarapuava preocupa moradores



Uma obra em um dos principais parques de Guarapuava, na região central do Paraná, tem preocupado os moradores da cidade. Uma central hidrelétrica de pequeno porte está sendo construída no Rio Jordão e quem mora ali perto tem receio de que a obra modifique a paisagem e o rio.

O chefe regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Milton Roseira Junior, e o responsável pela obra afirmaram que não haverá nenhuma mudança no local.

"Esta obra está totalmente legal. Fiz uma consulta à Curitiba sobre a licença da obra, e também ao empreendedor e a consultoria que está sendo feita lá, pelo que nós estamos acompanhando está tudo correto", disse o chefe regional do IAP, Milton Roseira Junior.

Da ponte do Rio Jordão dá para ver a estrutura que na década de 1940 abrigou a primeira geradora de energia de Guarapuava.

Atualmente, uma obra como essa precisa de licenças dadas pelo município e pelo Instituto Ambiental do Paraná. É o IAP, em Curitiba, que faz toda a análise ambiental e socioeconômica para liberar o empreendimento. O Instituto e o empresário dizem que o impacto ao meio ambiente não é grande e que a usina está seguindo as leis ambientais.

"A gente não está fazendo obra no parque. Que fique bem claro, todas as obras são dentro do nosso terreno. A gente está jogando o canal mais para dentro do nosso terreno, por segurança", explicou o empresário Luciano Daleffe.

Para tocar as obras, a empresa está realizando aterros temporários sobre o rio, cortando árvores e detonando de rochas. Para emitir as licenças, prefeitura e IAP fizeram uma lista de exigências de compensação ambiental. Isso inclui recompor a vegetação na beira do rio - que é área de preservação permanente - e a duplicação da ponte que dá acesso ao Parque do Jordão.

Apesar da realização de algumas mudanças na obra, o empresário afirma que depois que a usina ficar pronta o visual perto do parque vai voltar a ser como era antes.

Entre as obrigações ambientais para o empreendimento poder funcionar está a manutenção da vazão da água para preservar as corredeiras do Rio Jordão mesmo em época de pouca chuva.

"Se ocorrer uma seca, a empresa tem que parar sua produção de energia para que a água seja usada pelo lago", explicou o chefe regional do IAP.

A expectativa é que tudo fique pronto até o fim de 2017, incluindo a renovação da ponte, para a usina começar a funcionar.


Veja o vídeo AQUI.


Períodos de chuva aumentam o risco de contaminação por leptospirose


A Secretaria de Estado da Saúde alerta para o risco de aumento de casos de leptospirose em períodos de chuvas intensas. Transmitida por uma bactéria presente principalmente na urina dos ratos, a infecção torna-se mais frequente no contato com a água ou lama contaminada de valetas, lagoas, cavas e em locais com formação de enchentes. 

Em 2016, 65% dos casos confirmados ocorreram no primeiro trimestre, quando existe aumento da ocorrência das chuvas. “A urina de animais contaminados se mistura à água das chuvas. Se a pessoa entrar em contato com essas águas, a bactéria pode penetrar na pele por pequenos ferimentos, pelas mucosas ou, até mesmo, pela pele íntegra, se imersa por muito tempo”, explica a bióloga da secretaria, Gisélia Rubio. 

PREVENÇÃO – Segundo Gisélia, a principal maneira de prevenir a doença é evitar o contato com água ou lama contaminada. Se necessário, utilizar sempre botas e luvas de borracha ou sacos plásticos amarrados nos pés e nos braços. Após situações de alagamentos, não se deve usar águas de poços ou reservatórios inundados antes da desinfecção. 

Antes de consumir a água, é necessário filtrá-la e fervê-la por 15 minutos. Outra opção é desinfectar utilizando duas gotas de água sanitária para cada litro de água e esperar 15 minutos antes de utilizar. Alimentos e medicamentos que entraram em contato com a água da enchente devem ser descartados. O restante deve ser armazenado em lugares secos e dentro de recipientes bem fechados. 

“Produtos químicos, como raticidas, não devem ser usados para o controle de ratos sem a orientação de um profissional habilitado. A utilização incorreta desse tipo de produto é perigosa e pode acarretar no envenenamento de crianças ou animais domésticos, sem alcançar o objetivo de eliminar os roedores”, ressalta a bióloga. 

DOENÇA – Após o contato com a água contaminada, o período de incubação da leptospirose dura de sete a 14 dias. Os primeiros sintomas da doença são febre alta; mal-estar; dores de cabeça constantes e intensas; dores pelo corpo, principalmente na panturrilha; cansaço e calafrios. Também são frequentes dores abdominais, náuseas, vômitos, diarreia e desidratação. Entretanto, o diagnóstico só é feito com exames laboratoriais. 

“Em 90% dos casos, a doença não evolui para sua forma grave. Entretanto, a leptospirose pode levar à morte se não for tratada de forma correta precocemente”, explica Gisélia. Por isso, ao apresentar qualquer sintoma, procure uma unidade de saúde o mais rápido possível. 

No ano de 2015, foram confirmados 452 casos e 48 óbitos por leptospirose no Paraná. No ano passado, dados ainda preliminares apontam que 359 pessoas tiveram a doença e 28 casos levaram à morte, totalizando 8% de letalidade.

Fonte: www.aen.pr.gov.br

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Três pessoas morrem após carro bater contra árvore na rodovia PR-471



Três pessoas morreram e uma ficou ferida em um acidente na rodovia PR-471, entre Catanduvas e Três Barras do Paraná, na região oeste do Paraná, na madrugada deste sábado (25). De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o motorista do carro perdeu o controle da direção ao fazer uma curva na estrada e acabou batendo contra uma árvore.

A polícia informou que o condutor, que sofreu apenas ferimentos leves, fez o teste do bafômetro e o exame comprovou a ingestão de bebida alcóolica. No entanto, o nível de alcoolemia foi abaixo do prescrito para a prisão em flagrante. Por esse motivo, o homem de 31 anos recebeu apenas uma multa, foi levado a um hospital de Catanduvas e, após receber alta médica, foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil para prestar depoimento sobre o acidente.

Morreram no local do acidente dois homens, de 46 e 23 anos, e uma mulher de 41 anos. Os corpos foram levados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Cascavel, também na região oeste.

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou ainda que os quatro ocupantes do carro tinham acabado de sair de um baile que era realizado a dois quilômetros de distância do local do acidente.

Fonte: G1-PR

Gravíssimo acidente mata quatro pessoas na BR-277 próximo à Santa Tereza do Oeste.



Carros bateram de frente no trecho de pista simples da rodovia...

No final da madrugada de hoje (25), dois carros bateram de frente na BR-277, próximo à Santa Tereza do Oeste.

A cena era muito triste. Em meio a gritos de dor dos sobreviventes, entre eles uma criança de aproximadamente cinco anos, bombeiros e socorristas da Ecocataratas trabalhavam depressa para garantir que os cinco ocupantes do Pálio Weekend permanecessem vivos. Apesar dos esforços dois membros da família morreram.

No carro branco, que não foi possível identificar, devido a posição que o mesmo parou após a colisão, um casal morreu na hora. Os três sobreviventes foram resgatados com várias fraturas e encaminhados a hospitais de Cascavel.

Entre objetos espalhados e destroços de veículos, sete gatinhos que seguiam viagem com a família do Pálio Weekend ficaram assustados e esparramados. Voluntários ficaram com os animais para posterior devolução às famílias ou encaminhamento para adoção.

A PRF deu detalhes sobre as vítimas do acidente na BR-277, em Santa Tereza do Oeste, que deixou quatro mortes. Os dois veículos envolvidos eram um Chevrolet Agile e uma Fiat Palio Week.



Os ocupantes do Ágile eram Bruno Viapiana, de 28 anos e Franciele Cassia Freiberg Viapiana, de 27 anos. Eles eram casados e estavam sozinhos no veículo. Os dois moravam em Céu Azul.

No Pálio morreu o casal que estava no banco da frente. Francisco de Almeida Rodrigues, de 53 anos, e Donice Bissoli Rodrigues, de 54 anos. Quatro pessoas estavam no banco de trás e tiveram ferimentos graves. O carro tem placas de Cuiabá, no Mato Grosso. 



A identificação das demais vítimas não foi divulgada. Segundo a PRF, pelos documentos das vítimas, os dois carros transportavam pessoas que vivem em Céu Azul. Todas as quatro vítimas mortas estavam nos bancos dianteiros.

De acordo com informações repassadas pelos policiais rodoviários federais que atenderam a ocorrência, a colisão frontal aconteceu quando o veículo Palio, que seguia no sentido sentido Foz do Iguacu, teria tentado realizar uma manobra de ultrapassagem em local proibido pela sinalização. O veículo Agile seguia no sentido Cascavel. Na iminência da colisão, os dois motoristas desviaram para o mesmo lado e colidiram frontalmente, na área de acostamento sentido Cascavel.

O Instituto Médico Legal (IML) de Cascavel foi acionado para fazer a remoção dos corpos.

Fonte: Rádio Voz, com informações e fotos - Jean Pereto - CGN


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Paraná poderá colher 19 milhões de toneladas de soja, maior safra da história


A intensificação da colheita de soja está revelando produtividades surpreendentes no Paraná e a Secretaria estadual da Agricultura e Abastecimento reavaliou a expectativa de produção para a soja, da safra 2016/17. A previsão de safra recorde, que apontava para uma colheita de 18,3 milhões de toneladas, foi estendida para 18,6 milhões de toneladas, com potencial de superar os 19 milhões, volume nunca antes colhido no Estado. 

Com essa reavaliação para a soja, o Departamento de Economia Rural (Deral) estima uma colheita de 23,6 milhões de toneladas de grãos para a safra de verão (soja, milho e feijão), volume 16% acima do ano passado, quando foram colhidos 20,25 milhões no mesmo período. 

Para o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, essa expectativa de produção é excepcional, baseada no aumento da produtividade em função de um clima extremamente favorável e aplicação de tecnologia por parte do produtor. 

Segundo ele, o clima, com um inverno mais rigoroso, no ano passado, contribuiu para a redução de pragas e doenças para quase todas as culturas este ano. E com a regularização do clima no período de colheita, o rendimento está acima da média. O diretor do Deral, Francisco Simioni, disse que a supersafra de grãos que está sendo colhida no Paraná continua oferecendo oportunidades de bons negócios aos produtores, muito embora neste mês os preços do milho e da soja tenham sofrido pequenas baixas, influenciados principalmente pela desvalorização do Dólar frente ao Real. 

Simioni ressalta que se de um lado os produtores estão de olho nas cotações e evoluções do mercado, de outro estão os consumidores, na expectativa de preços mais baixos para os derivados de milho e soja, pois com a tendência de preços menores no mercado externo, a dependência do mercado interno aumenta”. 

A produtividade melhor que vem se configurando nesta safra é um fator muito positivo e vai colaborar para diminuir os impactos dos preços mais baixos devido a supersafra e o real mais valorizado, ou seja, os ganhos de produtividade devem funcionar como um amortecedor para atenuar o impacto das cotações menores, acrescentou Simioni. 

SOJA - Segundo o Deral, a expectativa atual de produção aponta para uma colheita de 18,6 milhões de toneladas, 300 mil toneladas acima da expectativa divulgada no mês passado. Foi plantada uma área de 5,25 milhões de hectares e cerca de 31% dessa área já foi colhida. 

De acordo com o técnico Edmar Gervásio, a média de produtividade da soja nas áreas já colhidas é de 3,6 mil quilos por hectare, cerca de 13% acima do ano passado, que corresponde a um aumento de 100 quilos por hectare na média de colheita registrada na safra anterior. 

Mas tem áreas onde a colheita revela produtividade acima da média. Segundo Gervásio, em Cascavel, onde já foi colhida 56% da área plantada, a média obtida está em torno de 3,7 mil quilos por hectare. Em Campo Mourão, a maior região produtora de soja, também está com essa mesma produtividade. 

O engenheiro agrônomo do Deral, Carlos Hugo Godinho, afirma que a produtividade de soja no Paraná pode surpreender ainda mais, à medida que a colheita avançar para outras regiões do Estado. 

Já a comercialização não está acompanhando o ritmo do avanço da produtividade. Este ano, os produtores venderam cerca de 19% da safra neste mês de fevereiro, que correspondem a metade do ano passado, quando foram vendidos 41% da produção. 

Segundo Gervásio, o produtor está segurando a comercialização, esperando reação nos preços. Atualmente, o preço da soja oscila entre R$ 63,00 a R$ 65,00 a saca nas várias regiões do Estado, mas o produtor tem a expectativa de reação para cerca de R$ 70,00 a saca como estava no ano passado. 

MILHO - A produtividade do milho também está surpreendendo. A colheita do milho já avançou sobre 14% da área plantada na primeira safra, que foi de 500 mil hectares, com produtividade em torno de 9,4 mil quilos por hectare, superior ao rendimento inicial máximo previsto que era de 9,2 quilos por hectare. 

Segundo o Deral, em Guarapuava, na colheita ocorrida na região do distrito de Entre Rios, a produtividade verificada oscila entre 14 mil a 15 mil quilos por hectare, equivalente à produtividade das lavouras americanas, comparou o técnico. A previsão de produção do Deral é de 4,4 milhões de toneladas de milho na safra de verão. 

De acordo com Gervásio, a produtividade elevada é explicada pela recomposição das perdas ocorridas no ano passado e pela regularidade do clima, com chuvas alternadas com temperaturas elevadas, situação que está beneficiando todas as culturas. 

O técnico explica uma peculiaridade que houve com o clima nesta safra de verão, que está beneficiando particularmente as lavouras de milho. Gervásio diz que houve um período de frio entre os meses de novembro de dezembro do ano passando, quando as lavouras foram plantadas. As baixas temperaturas alongaram o ciclo de desenvolvimento do milho, o que contribuiu para aumentar o potencial produtivo das plantas nesse período de finalização das lavouras, beneficiando-as com chuvas regulares e temperaturas altas. 

“O que poderia prejudicar o milho lá traz, acabou ajudando com a chegada do calor e da chuva”, disse Gervásio. 

No Paraná, a venda da primeira safra de milho tem a característica de abastecer o mercado interno e a segunda safra, que já está sendo plantada, além do mercado interno, também é exportada para outros Estados ou para outros países. Atualmente o preço do milho oscila entre R$ 25,00 a R$ 26,00 a saca, mais baixo que em igual período do ano passado, quando era vendido entre R$ 30,00 e R$ 32,00 a saca. 

Apesar dessa redução, o produtor está com ganhos positivos, turbinados pela elevada produtividade. “Quanto maior a produtividade, mais o produtor ganha”, explicou o técnico. 

Segundo Gervásio, o produtor que está plantando a segunda safra de milho está de olho em reação de preços no mercado futuro. As vendas antecipadas caíram drasticamente. Este ano, apenas 1% da segunda safra foi vendida antecipadamente, enquanto no ano passado 19% da segunda safra já havia sido vendida nessa mesma época. 

No Paraná deverão ser plantados em torno de 2,28 milhões de hectares na segunda safra, sendo que 48% já foi concluída. A expectativa de produção é de 13,2 milhões de toneladas, cerca de 30% acima da safra anterior, que corresponde a um volume adicional de 3,2 milhões de toneladas de milho no mercado. 

No ano passado, nessa mesma época, cerca de 69% da área da segunda safra já estava plantada, situação que não está ocorrendo agora em função do ciclo mais alongado da soja, que está colhendo com cerca de 10 dias de atraso. 

FEIJÃO - A colheita da primeira safra de feijão 16/17 está praticamente concluída, com uma produção 23% acima do ano passado, também revelando alta produtividade. Este ano, foram colhidas 361.644 toneladas de feijão na primeira safra, contra 293.833 toneladas em igual período do ano passado. 

A área plantada cresceu 7%, passando de 185 mil hectares plantados no ano passado, para 198 mil hectares plantados este ano. E a produtividade alcançada foi 12% maior, ao redor de 1.827 quilos por hectare, em média. 

Segundo o engenheiro agrônomo do Deral, Carlos Alberto Salvador, essa produtividade seria maior ainda não fosse o clima mais frio e chuvoso ocorrido na primavera. “Mas de lá para cá, o clima ajudou e produtividade melhorou”, disse. 

A comercialização está mais devagar, em relação ao ano passado, com isso o produtor está operando no azul. O feijão de cor, em fevereiro, está sendo comercializado em média ao preço de R$ 103,62 a saca e o feijão preto, em R$ 123,63 a saca. 

No ano passado nessa mesma época, 73% da safra já estava vendida, e este ano, 62% da safra já foi comercializada. “Isso porque aumentou a oferta de feijão no mercado e os preços estão em queda, imprimindo um ritmo menos acelerado nas vendas”. “Mas ainda assim os preços estão superiores aos custos de produção”, disse o técnico. O custo de produção, incluindo desembolso com insumos e mão de obra no campo, está em torno de R$ 91,39 a saca. 

A segunda safra de feijão plantada ano Estado deve alcançar uma área de 204 mil hectares, sendo que 82% desse plantio já foi concluído. Esse patamar revela um atraso em relação ao mesmo período do ano passado, quando 92% da área prevista já estava plantada. 

A expectativa de produção para a segunda safra de feijão é de 407.771 toneladas, volume 37% maior que no ano passado, quando foram colhidas 297.321 toneladas. 

Na contabilidade das três safras de feijão plantadas no Estado, Salvador acredita que pode haver reavaliação da produção em função do aumento de produtividade, que este ano está 25% maior em função do clima. Segundo ele, o clima está favorecendo a recomposição da produção. 

A expectativa para as três safras é colher um volume total de 765 mil toneladas, cerca de 29% a mais que no passado, quando foi colhido um total de 593 mil toneladas. 

Segundo o Deral, o Paraná é um regulador de mercado, pois é o primeiro produtor nacional de feijão. A Conab prevê um adicional de 764 mil toneladas de feijão no mercado este ano, exatamente o volume produzido no Paraná, afirmou Salvador. 

MANDIOCA - Ao contrário dos demais produtos, a oferta de mandioca será menor este ano. O Deral prevê uma colheita de 2,82 milhões de toneladas, cerca de 22% a menos que no ano passado, quando foram colhidas 3,63 milhões de toneladas. Com isso, a oferta de mandioca no mercado nacional é menor, já que o Paraná é o maior produtor, explicou o economista do Deral, Methódio Groxco. 

A queda na produção é explicada pela redução na área plantada, que foi 18% menor em relação à safra anterior, e também à falta de mão de obra no campo, que dificulta a colheita. 

Com a oferta ajustada ao consumo, o preço da raiz subiu 118% em relação ao ano passado. Segundo o Deral, a mandioca está cotada a R$ 565,00 a tonelada, contra R$ 259,00 a tonelada no mesmo período do ano passado. A intenção de compra já atingiu R$ 600,00 este ano, mas recuou um pouco, com a dificuldade das empresas em repassar o valor para o consumidor. 

Os preços praticados estão acima do custo de produção, orçado em R$ 220,00 a tonelada, o que proporciona uma rentabilidade econômica de 156%. Segundo Groxco, o preço atual da mandioca proporciona um lucro de 92,1% sobre o custo total de produção, considerando o custo da terra e do capital empregado na lavoura.

Fonte: www.aen.pr.gov.br

Acontece no dia 05 de março, a Caminhada Penitencial para Ilha das Bandeiras - Turvo




Serão aproximadamente 10 km percorridos em cerca de 3hrs de caminhada, onde os católicos fazem seus sacrifícios e orações em preparação a festa da Páscoa. A Caminhada Penitencial será organizada pelo Terço dos Homens de Turvo, divulgação e Sonorização a cargo da Pascom. No percurso da Caminhada, os fiéis contam com pontos de apoio, onde é distribuída água, além de serem acompanhados por ambulâncias que estão a postos para emergências. 
O pároco da Pe. Josef reforça o convite para que todos participem da Caminhada nesta preparação para a Páscoa. “Convido todo povo de Deus para participar da Caminhada Penitencial. A quaresma é tempo de graça e renovação espiritual, então vamos reviver os passos de Nosso Senhor e nos prepararmos para viver uma verdadeira Páscoa”.



SEJA CONSCIENTE, BEBA COM RESPONSABILIDADE


O consumo de bebida alcoólica vem se mostrando o responsável pelo aumento do índice de ocorrências, acidentes de trânsito, brigas, violência doméstica, entre outras. A Polícia Militar, no intuito de diminuir esses índices estará intensificando a fiscalização neste tipo de prática, dando cumprimento à Lei Municipal nº 1999/2011, que proíbe a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em logradouros públicos no município de Guarapuava.

Art. 1º - Fica proibida a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas de qualquer graduação em Logradouros Públicos do Município de Guarapuava-PR.

Para consultar a lei na íntegra e saber o que é considerado logradouro público acesse: http://www.guarapuava.pr.gov.br/wp-co ... s/Boletim.Oficial.762.pdf

A pessoa que for flagrada vendendo ou consumindo bebida alcóolica em espaços públicos será, num primeiro momento, notificada pela Polícia Militar e deverá assinar um Termo de Ciência, tomando conhecimento de que não poderá mais reiterar nessa conduta, sob pena de estar incorrendo no crime de Desobediência, previsto no art. 330 do Código Penal. Sendo encaminhada para os procedimentos cabíveis cuja pena será determinada pelo poder judiciário. 

Não esquecendo também que dirigir sob influência de bebida alcóolica é um Crime previsto no Código de Trânsito Brasileiro (Art. 306), cuja pena é de 6 meses a 3 anos de detenção. Além disso, o condutor que for flagrado nessas condições, mesmo que se recuse a realizar o exame etilométrico, será detido, terá sua carteira suspensa por 12 meses e terá que pagar uma multa de R$ 2934,70.

Portanto, pedimos a colaboração de toda a comunidade para respeitem a Lei Municipal, e para que aqueles que apreciam bebida alcóolica que estejam realizando o consumo em locais apropriados, assim todos poderão se divertir com responsabilidade.

Fonte: 16º BPM

Apae de Turvo contrata Assistente Social



Os interessados devem levar curriculum vitae na secretaria da Apae até 03/03 até as 17h00, para receberem maiores informações sobre outros requisitos da vaga. A carga horária é de 20h semanais, com salario inicial é de R$ 1.100,00

Prepare o bolso: tarifa do pedágio terá aumento no Paraná e em Santa Catarina


As tarifas de pedágio em rodovias federais do Paraná e Santa Catarina serão reajustadas a partir desta sexta-feira (24). O aumento estabelecido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) valerá para trechos das BRs 376 e 116, no Paraná, e 101, no trecho Curitiba a Florianópolis (SC).
Nas praças de pedágio de São José dos Pinhais e nas catarinenses Garuva, Araquari, Porto Belo e Palhoça, a tarifa passará de R$ 2,30 para R$ 2,60. Os trechos são explorados pela concessionária Autopista Litoral Sul.
Os novos valores já constam na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (23).


Proibição de pesca de espécies nativas termina nesta terça


A proibição da pesca de espécies nativas no Paraná, a piracema, termina nesta terça-feira (28). O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) alerta que mesmo com o fim da restrição à atividade, normas e regras ambientais precisam ser cumpridas pelos pescadores em todo o estado. 

A restrição estava vigente desde 1º de novembro de 2016 e tem o objetivo de garantir a reprodução dos peixes para proteger a continuidade das espécies. A medida é adotada todos os anos, com base na instrução normativa do Ibama (nº 25/2009) e pela portaria do IAP (nº 206/2016).

Mesmo após o término da restrição da pesca, equipes do IAP e da Polícia Ambiental continuarão fiscalizando todas as regiões do Estado para que os peixes sejam pescados de forma racional e dentro das normas permitidas, ou seja, na quantidade, tamanho e com os materiais autorizados. "É preciso que as pessoas se atentem aos materiais utilizados para a pesca e que são proibidos durante todo o ano, além da maneira de se praticar a atividade. Tudo que é predatório, independentemente da época do ano, causa a extinção e devemos sempre garantir a preservação do meio ambiente e o estoque pesqueiro", explica o diretor de Proteção e Emergências Ambientais do IAP, José Antonio Faria de Brito.

Pescadores flagrados em atividade e em desacordo com as restrições serão enquadrados na lei de crimes ambientais. Os infratores podem receber multas com valor a partir de R$ 700 por pescador, mais R$ 20 por quilo de peixe pescado. Além disso, materiais de pesca como varas, redes e embarcações podem ser apreendidos.

PORTARIA – A portaria do IAP restringe a pesca, o transporte e a comercialização de espécies como dourado, lambari, bagre, jaú, pintado, e outras, no Estado. O documento é válido somente para os rios de jurisdição do Paraná; não é válido para os rios federais como o Paraná, Paranapanema e Iguaçu.

O objetivo é proteger peixes importantes para a biodiversidade aquática, pois estudos de universidades do Estado comprovaram a redução dos estoques pesqueiros ao longo dos anos no Paraná. 

AMADOR - A pesca amadora é permitida nas bacias com linha de mão, caniço simples e vara com molinetes ou carretilha. Também continua liberado o uso de iscas naturais e artificiais, sendo vedada a utilização de iscas à base de organismos vivos não nativos dessas bacias. 

Cada pescador pode utilizar três equipamentos para a captura dos animais. A pesca de espécies consideradas exóticas, ou seja, que não são nativas da região, está liberada.

Fonte: www.aen.pr.gov.br

Rodovias estaduais terão mais policiamento no feriado prolongado


O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) intensificará as atividades nos mais de 12 mil km de rodovias estaduais devido ao aumento no fluxo de pessoas que seguem para o Litoral e interior do estado durante o feriado prolongado de Carnaval. As ações iniciam-se às 14 horas desta sexta-feira (24) e seguem até às 12 horas de quarta-feira (1º) com bloqueios, abordagens, vistorias, fiscalizações e testes de etilométricos. Até um cão farejador será utilizado no Litoral.

“Estamos focados na preservação da vida de todos aqueles que utilizarão as rodovias estaduais para curtirem o Carnaval, seja seguindo para o Interior ou Litoral. Montamos uma operação estratégica com fiscalizações em pontos específicos. Aplicaremos os radares ao longo das rodovias, bem como faremos testes etilométricos”, avisa o comandante do BPRv, tenente-coronel Antônio Zanatta Neto.

Os policiais rodoviários acompanharão o fluxo de veículos e reforçarão a fiscalização em diversos trechos para inibir, principalmente, a embriaguez ao volante, além de outras atitudes perigosas no volante como a ultrapassagem em local proibido, o excesso de velocidade e infrações que podem ocasionar acidentes fatais. Serão feitos testes de etilômetro (bafômetro), bloqueios, atividades rotineiras de verificação de documentação e de notificações de trânsito rodoviário, além da aplicação dos radares para o controle de velocidade.

De acordo com o comandante do Batalhão, todo o efetivo recebeu instruções sobre as atividades durante a Operação Carnaval. “Orientamos nossos policiais para intensificar as atividades focando na segurança daqueles que utilizarão das estradas. Pedimos para que antes de viajar os motoristas verifiquem as condições dos veículos, não esqueçam a documentação e peguem a estrada tranquilos. O essencial é que as pessoas estejam conscientes que uma falha pode ocasionar mortes e, em caso de dúvidas, procurem um dos postos do Batalhão”, destaca.

Aos condutores a Polícia Rodoviária orienta cuidar da manutenção do veículo, sendo preciso verificar as condições mecânicas (freios, suspensão e pneus) para evitar problemas. Os motoristas também devem sempre portar os documentos do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de estarem em dia com o pagamento de tributos (IPVA, licenciamento e seguro obrigatório). O batalhão orienta ainda que o motorista evite viajar em horários de pico.

LITORAL DO ESTADO - Nas rodovias estaduais que ligam ou levam aos municípios da região litorânea a Polícia Rodoviária Estadual contará com uma novidade. Este ano as equipes policiais contarão com o apoio de um cão farejador que ajudará nas vistorias em veículos e ônibus para localizar drogas.

“Este cão pertence à 2ª Companhia do Batalhão em Londrina e será usado na Operação Carnaval apoiando as equipes que farão as vistorias. A participação do animal é essencial, pois ele possui uma rapidez e encontra drogas com muita facilidade, ajudando os policiais”, explica o capitão Idevaldo de Paula Cunha Júnior.

Fonte: www.aen.pr.gov.br

ACET convida os sócios para Assembléia Geral Ordinária


Após a Assembleia, será realizado um jantar para a Mulher Empresária, em comemoração ao Dia da Mulher. Valor R$ 50,00

O poder da mulher deve ser celebrado! Venha e comemore conosco, em uma cerimônia muito especial, este dia tão importante.

.

ACET convida seus sócios para Assembléia Geral Extraordinária


Após a Assembleia, será realizado um jantar para a Mulher Empresária, em comemoração ao Dia da Mulher. Valor R$ 50,00

O poder da mulher deve ser celebrado! Venha e comemore conosco, em uma cerimônia muito especial, este dia tão importante.

.

Os prefeitos de Pinhão, de Candói e de Cantagalo fazem parte na nova diretoria da Cantu



Aconteceu na tarde do dia 22 de fevereiro, na sede do Sindicato Rural de Laranjeiras do Sul, a eleição da nova diretoria dos municípios que compõem a Cantuquiriguaçu.

Foi eleito por unanimidade, o prefeito de Pinhão, Odir Gotardo, juntamente com o vice-presidente Gelson Costa, do município de Candói, e pelo segundo vice-presidente, Jair Rocha, do município de Cantagalo.

A associação dos municípios é mantida exclusivamente com recursos das mensalidades e a Entidade desenvolve ações conjuntas que visam o desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu.

Após ter sido eleito Presidente da entidade, Odir agradeceu a confiança dos colegas gestores e se comprometeu em trabalhar pelo desenvolvimento da Cantu, por meio de ações que tragam benefício para a vida dos cidadãos dos municípios da Cantuquiriguaçu.

O vice-presidente eleito e prefeito de Candói, Gelson Costa, também se mostrou disposto a colaborar com o trabalho de gestão da Associação e a desenvolver projetos de melhoria para os municípios.

Assessoria de Comunicação

Prefeitura de Candói - PR


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Homem que morreu em acidente é acusado de matar a própria filha. Corpo da criança foi encontrado hoje


Um crime acabou vindo à tona nesta quinta-feira (23) após a morte de um homem em grave acidente de trânsito registrado ainda na última terça-feira (21). Joar Feliciano Martins de 24 anos acabou morrendo em um grave acidente de motocicleta registrado no Bairro Divino em Palmas/PR, enquanto pilotava uma Honda Bros de Passos Maia.

Durante o velório do piloto, amigos e familiares estranharam a ausência da filha da vítima que é casado com Raquel da Luz Aguillera Martins, sendo então descoberto que a criança teria morrido, no entanto nenhum dos familiares sabia do fato, pois para cada um era apresentada uma versão diferente sobre o local onde a criança de apenas três anos de idade estaria. 

Na manhã desta quinta-feira (23) uma denuncia relatando a morte da criança levou conselheiros tutelares de Palmas, até o local de trabalho da mãe da menor. Em depoimento a Polícia Militar ela confessou ter conhecimento do crime, porém negou qualquer envolvimento com a morte da própria filha.

Na sequencia dos fatos ela indicou aos policiais o local onde o ex-marido (já morto) teria enterrado a filha do casal. De posse das informações, Policiais Civis e Militares do Paraná com apoio da Polícia Civil e Militar de Ponte Serrada e Passos Maia, deslocaram até o local onde localizaram o corpo enterrado.

Fonte: www.rbj.com.br