sábado, 28 de dezembro de 2019

Resgate com aeronave salva vidas no Litoral do Paraná


O uso do helicóptero Falcão 03 do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), do Governo do Estado, salvou 13 vidas no Litoral do Paraná em sete dias, desde o início da Operação Verão Maior. Entre os casos, registrados do dia 21 ao dia 28 deste mês, está o resgate de uma passageira de um navio na Ilha do Mel, na tarde da última sexta-feira (27).

A mulher de 65 anos apresentava sinais de desidratação há dois dias e foi resgatada com quadro grave por conta de uma insuficiência respiratório que já possuía. 

O helicóptero foi acionado pelo Corpo de Bombeiros e chegou ao local com o médico que fez o procedimento de entubar a vítima antes de enviá-la ao Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, onde segue internada aos cuidados intensivos dos médicos. 

"O processo todo levou cerca de oito minutos, o que contribuiu para salvar a vida da vítima", afirmou o capitão Juliano Zanuntini, comandante da aeronave no Litoral. "A travessia de lancha da Ilha do Mel até Paranaguá levaria cerca de 40 minutos, o que agravaria ainda mais o quadro da vítima", completou.

De acordo com informações repassadas pelo Hospital Regional do Litoral, a família da vítima, que veio do Rio Grande do Sul, está fazendo o procedimento para a transferência dela para Porto Alegre, onde deve ir direto para a UTI.

O navio de passageiros fazia a rota de Florianópolis (SC) a Santos (SP) e passou pelo Litoral do Paraná. No momento em que a vítima passou mal, o navio se encontrava nas proximidades da Ilha do Mel. Ela foi levada de lancha até o trapiche, onde a equipe do BPMOA a esperava para fazer o atendimento.

VIDAS - Outro resgate realizado nesta sexta-feira foi o de um senhor que estava se afogando em Pontal do Sul. A vítima apresentava grau 4, com parada cardíaca, e o médico a bordo da aeronave conseguiu restabelecer a vida dele. A aeronave também o encaminhou para o Hospital Regional do Litoral.

O capitão Zanuntini destaca que a presença de um médico na aeronave é um dos fatores primordiais para salvar vidas.

"É de suma importância porque a equipe médica e a rapidez do deslocamento da aeronave aumentam a sobrevida da vítima quando ela é conduzida pela equipe do BPMOA até uma unidade de atendimento", disse.

Desde o início da Operação Verão Maior, no dia 21 deste mês, a aeronave fez três buscas aquáticas, duas buscas terrestres, quatro remoções aeromédicas, três resgates aeromédicos e um salvamento aquático, quando o tripulante precisa pular na água para resgatar a vítima de afogamento.

Fonte: AEN

PREFEITURA DE PITANGA TERÁ CONCURSO PÚBLICO


No período entre os dias 07 a 21 de janeiro de 2020, podem ser efetuadas as inscrições para o Concurso Público e Processo Seletivo da Prefeitura Municipal de Pitanga, no Estado do Paraná, destinado à contratação de profissionais de ensino fundamental, médio completo, técnico e nível superior completo.

O objetivo é contratação imediata e cadastro reserva, sendo as seguintes vagas:

Professores (40 vagas + Cadastro Reserva) – Salário: R$ 1.278,27

Médico/40h (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 18.176,30

Fisioterapeuta (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 3.349,42

Psicólogo (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 5.529,84

Farmacêutico/Bioquímico (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 5.529,84

Nutricionista (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 5.529,84

Auxiliar de Enfermagem (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 1.001,19

Auxiliar de Laboratório (01 vaga + Cadastro Reserva) - Salário: R$ 1.277,23

CARGOS/CADASTRO RESERVA

Engenheiro Agrônomo – Salário: R$ 5.529,84

Assistente Social – Salário: R$ 5.529,84

Médico (20h) – Salário: R$ 10.540,11

Professor de Educação Física – Salário: R$ 1.092,20

Técnico em Educação Física – Salário: R$ 2.551,37

Técnico Agrícola – Salário: R$ 1.638,27

Auxiliar Administrativo – Salário: R$ 1.277,23

Oficial Administrativo – Salário: R$ 1.535,11

Fiscal Geral – Salário: R$ 1.277,23

Motorista de Veículos – Salário: R$ 1.237,83

Operador de Máquinas – Salário: R$ 1.425,89

Auxiliar de Serviços Gerais – Salário: R$ 998,00

Eletricista – Salário: R$ 1.367,06

EMPREGO PUBLICO/REGIME CLT

Cirurgião Dentista (01 vaga + Cadastro/Reserva) - Salario R$ 5.008,14
Auxiliar de Saude Bucal (01 vaga + Cadastro/Reserva) Salario R$ 1.001,19
Técnico em Enfermagem (Cadastro/Reserva) - Salario R$ 1.365,85

O LINK DE ACESSO PARA AS INSCRIÇÕES ESTARÃO DISPONÍVEIS NO SITE DA PREFEITURA DE PITANGA A PARTIR DAS 8h DA MANHÃ DO DIA 07 DE JANEIRO, TERMINO DAS INSCRIÇÕES, 23:59h DO DIA 21 DE JANEIRO DE 2020.


Obs: A PREFEITURA DE PITANGA E A COMISSÃO ORGANIZADORA, INFORMAM QUE, SERÁ REALIZADA UMA RETIFICAÇÃO DO CRONOGRAMA DE TRABALHO DO CONCURSO, QUE SERÁ DEVIDAMENTE PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL APÓS O PERÍODO DE RECESSO, E QUE SERÁ DISPONIBILIZADO NO SITE DO MUNICÍPIO, BEM COMO, NOS DEMAIS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO.

Marcos Seguro Contabilidade está apoiando a Campanha do 11º Festival de Prêmios da ACET



Marcos Seguro Contabilidade que sempre vem assessorando e preparando sua empresa para o futuro, está apoiando a Campanha do 11º Festival de Prêmios da ACET - Associação Comercial e Empresarial de Turvo. 

Comprando nas empresas participantes da campanha acima de R$ 50,00, peça seu cupom e concorra a 01 moto 0 km, 02 TVs, 10 vales-compras de R$ 250,00 e 02 vales compras de R$ 500,00. Sorteio será realizado no dia 12 de janeiro.


DPVAT será até 85,4% menor em 2020


O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) aprovou hoje (27) a redução dos valores a serem pagos na contratação do seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT). Em 2020, o custo para proprietários de carros será R$ 5,23. O novo valor representa uma queda de 67,7% em relação ao cobrado em 2019. No caso das motos, a redução é ainda maior. O preço do seguro será R$ 12,30 e é 85,4% menor do que o praticado neste ano.

A redução drástica dos valores também se observa nas demais categorias: o preço para ônibus com frete será R$ 10,57; para ônibus sem frete será R$ 8,11 e para caminhões R$ 5,78. 

Os conselheiros também aprovaram a realização de um estudo acerca do fim do monopólio. Atualmente, os valores acumulados por meio do DPVAT são administrados unicamente pela Seguradora Líder, criada em 2007 como um consórcio das seguradoras responsáveis pela garantia das indenizações.

Um projeto detalhado deverá ser elaborado e concluído até agosto de 2020. Nele, serão apresentadas as regras que deverão vigorar a partir de 2021. O objetivo é permitir qualquer seguradora possa comercializar o seguro DPVAT, dando mais opções para que o proprietário de veículo possa escolher livremente qual delas vai contratar. Nesse caso, caberia ao CNSP definir um teto para os preços a serem praticados.

Valores distorcidos

A queda no valor do DPVAT vem se acentuando desde 2016, ano em que era cobrado R$ 105,65 para os carros, por exemplo. Esse preço caiu para R$ 68,10 em 2017, depois para R$ 45,72 em 2018, chegou a R$ 16,21 em 2019 e será de R$ 5,23 em 2020. Considerando todo o período, trata-se de uma redução de 95%. No caso das motos, a queda nos últimos quatro anos chega a 95,7%. Saiu de R$ 292,01 em 2016 e caiu para R$ 185,50 em 2017, preço que se manteve em 2018. No ano passado, o valor passou para R$ 84,58 e chegará aos R$ 12,30 no próximo ano.

De acordo com a superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep), Solange Vieira, houve uma distorção nos preços dos últimos anos que geraram um excedente de R$ 5,8 bilhões. "Entre outros fatores, foram majorados por processos de corrupção que a Operação Tempo de Despertar apurou em 2015. A precificação do seguro ficou maior durante um período de tempo e isso tem sido corrigido", disse. A Operação Tempo de Despertar identificou fraudes no DPVAT e resultou em prisões temporárias, conduções coercitivas, busca e apreensão, quebras de sigilo, além de aproximadamente 120 ações penais e civis públicas.

Segundo a superintendente do Susep, os valores definidos para 2020 podem ser mantidos por quatro anos que ainda assim não haverá prejuízo para a cobertura dos acidentados, caso não ocorram variações significativas nas estatísticas de indenizações pagas. A superintende diz, porém, que os preços para o ano seguinte devem sempre ser definidos em reunião do CNSP, que ocorre todos os meses de dezembro.

Proposta

Tanto os novos valores para 2020 quanto o fim do monopólio foram propostos pela Susep, autarquia vinculada ao Ministério da Economia. "O CNSP entendeu que esse modelo de operação precisava ser revisto por conta da recente aprovação da Lei da Liberdade Econômica que prega a concorrência", disse a superintendente da Susep.

O pagamento obrigatório do DPVAT é previsto na Lei Federal 6.194/1974, que chegou a ser revogada pelo presidente Jair Bolsonaro por meio de uma medida provisória editada no início de novembro. No entanto, a Rede contestou o fim do DPVAT por meio de uma ação direta de inconstitucionalidade. O partido sustentou, entre outros argumentos, que o seguro é necessário porque permite que as vítimas de acidentes de trânsito tenham proteção social garantida no Sistema Único de Saúde (SUS).

Na semana passada, a questão foi julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte entendeu que o DPVAT cumpre uma função social constitucional e derrubou a medida provisória . Após a decisão do STF, o advogado-geral da União, André Mendonça, anunciou que o governo federal não vai recorrer .

Repasses ao SUS

Conforme a Lei Federal 6.194/1974, os recursos do DPVAT devem assegurar três coberturas. O valor atual da indenização por morte é de R$ 13,5 mil. Nos casos de invalidez permanente, os valores variam conforme o tipo e a intensidade da sequela, mas podem chegar aos mesmos R$ 13,5 mil. O reembolso de despesas médicas e suplementares tem teto de R$ 2,7 mil.

A Seguradora Líder defende que o DPVAT é importante para o SUS e protege especialmente a população de renda mais baixa. Ela sustenta que o Brasil está entre os dez países que apresentam os mais elevados números de mortes por acidentes de trânsito e que, de cada 10 veículos, menos de três possuem cobertura por algum tipo de seguro facultativo. Mais de 70% transitam somente com o seguro obrigatório. 

Conforme consta em seu site, a Seguradora Líder repassou ao SUS 45% dos R$ 4,6 bilhões arrecadados em 2018, ou seja, cerca de R$ 2,1 bilhões. Foram pagas 103.068 indenizações por invalidez permanente, 18.841 indenizações por morte e 33.123 indenizações para despesas médicas.

De outro lado, a equipe econômica do governo federal divulgou um estudo no qual a parcela do seguro obrigatório repassado ao SUS em 2019 foi de R$ 965 milhões. De acordo com a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, os valores mostram que o DPVAT têm pouco impacto para a saúde pública, já que equivale a 0,79% do orçamento total definido para a área deste ano.

Fonte: Agência Brasil

Criança de 10 anos está desaparecida em Guarapuava


No dia 28 de dezembro, às 00h47min, a equipe policial deslocou até o Jardim das Américas, para prestar atendimento de ocorrência do tipo desaparecimento de pessoa. 

No local a solicitante relatou que seu filho de dez anos Maicon Vinícius Chagas dos Santos saiu de casa por volta das 13 horas do dia 27 de dezembro, e até o momento não retornou para casa permanecendo desaparecido.