domingo, 13 de julho de 2014

SILVANO DE MORAIS MORADOR DE TURVO, MORREU EM GRAVÍSSIMO ACIDENTE SÁBADO EM CHOPINZINHO

Um grave acidente foi registrado na manhã deste sábado, dia 12, na rodovia PR-281, na ponte do Rio Chopim, na comunidade do Paradão, em Chopinzinho, Por volta das 09h15min, o caminhão placas LXC-0257 de Renascença, conduzido por Silvano, o qual perdeu o controle da direção e caiu de cima da ponte.
(Foto cedida pela família para o Blog do Elói)
Silvano de Morais (Mano) era morador de Renascença – PR, e a pouco mais de um ano estava morando em Turvo, onde tinha uma madeireira no Parque Industrial do município. 

O caminhão saiu da pista e bateu contra a mureta da ponte e caiu de uma altura de aproximadamente 10 metros. O veículo ficou com as rodas para o ar e o motorista ficou preso dentro da cabine que ficou submersa e morreu, possivelmente afogado. O caroneiro, Renato de Oliveira, conseguiu sair do caminhão, porém, segundo ele, ainda tentou ajudar o companheiro, mas, não conseguiu tirá-lo de dentro da cabine. Ele disse que teve apenas algumas escoriações e não lembra como conseguiu sair de dentro do caminhão.

Renato acredita que o caminhão teve algum problema mecânico, pois, instantes antes do acidente, o motorista que também era seu patrão, disse que era para ele se segurar que iam cair com o caminhão. “Ele se agarrou forte no volante, mas, o caminhão não obedeceu e saiu do asfalto, indo de encontro com a ponte, onde estourou a mureta e caímos dentro do rio. Depois disso não me lembro de mais nada”, disse o caroneiro.
O corpo de Silvano foi recolhido pelo IML de Pato Branco, e foi velado em Renascença, onde residem seus familiares.
Foto do acidente e colaboração de texto Rádio Chopinzinho

FESTA EM CACHOEIRA DOS MENDES/TURVO ACONTECEU NESSE DOMINGO











Estivemos hoje prestigiando mais uma festa no interior do nosso município, uma grande festa aconteceu nesse domingo 13 de julho, na comunidade de Cachoeira dos Mendes, em louvor a são Pedro e são Paulo. 

As 10h30min. Aconteceu a santa missa, as 12h00 almoço com churrasco, as 13h00 deu-se inicio as festividades com Binguinhos , leilões, e um grandioso sarau com animação do conjunto Balanço Fandangueiro, muita gente esteve prestigiando, pessoas das cidades e comunidades vizinhas, presença também do vereador Eraldo Mattos, onde almoçamos junto na festa.










 Mais fotos no link https://www.facebook.com/heloi.turvo/media_set?set=a.345194342298784.1073741953.100004246621036&type=1


Jovem de 19 anos morre na BR 277 em Cantagalo

Um acidente foi registrado nesta madrugada pela PRF no KM 416 da Br 277 no municipio de Cantagalo.

O motorista do veículo VW Gol com placas de Rio Bonito do Iguaçu, identificado como Renato Junior Marcondes, 19 anos, perdeu o controle do carro, saiu da pista e colidiu contra uma árvore. Ele morreu no local. Seu corpo foi encaminhado ao IML de Guarapuava.
Postado por Gabriel Onetta 
13/07/2014 às 12:09 
Fonte: http://www.educadora1120.com.br/exibenoticia.php?id=5682

Alemanha é tetra no Maracanã ao furar retranca Argentina na prorrogação

VEJA TAMBÉM

A Alemanha é tetracampeã. De vilã da semifinal para heroína dos brasileiros na decisão. O time de Joachim Löw bateu a Argentina no Maracanã por 1 a 0, na prorrogação, e levantou seu quarto título na história: e o tetra deixa muitos no Brasil felizes. Menos do que os milhões de alemães, é claro, mas o coração do torcedor brasileiro sempre lembrará da segunda Copa que o país sediou também pela alegria da seleção alemã – que chegou dançando com índios, passou o tempo com as brincadeiras de Podolski sobre o Brasil, e deixa o país com a taça do mundo. Os encontros alemães com o povo brasileiro, tirando um pequeno detalhe formado por sete gols em uma semifinal de Copa, provam que a mistura entre se isolar - o time se concentrou em uma pequena cidade da Bahia - e aproveitar o tempo longe de casa dá certo. E muito. 
Götze se tornou o herói do país que conquistou o Brasil. A torcida e a Copa. O sonho completo. A campeã do mundo mostrou uma variação de jogo inacreditável para apenas sete jogos de Copa. Começou com a velocidade contra Portugal e uma goleada marcante. Mostrou que podia ser parada por Gana. Soube jogar no abafa contra os EUA. Contou com a sorte e com a grandiosidade de Neuer contra a Argélia. Foi metódica contra a França. Humilhou o Brasil. E foi sádica contra a Argentina. Quando foi apertada, achou um gol em uma retranca na prorrogação. Dramática. Mas com merecimento. É tetra.
Fases do jogo: Na semifinal, Bernard foi escalado no Brasil para jogar na ponta direita para jogar na velocidade contra a lentidão de Höwedes, que atua pela esquerda do setor defensivo alemão. A Argentina apostou nisso no começo da final no Maracanã. Com mais qualidade do que o Brasil, que acabaria goleado por 7 a 1. Zabaleta e os atacantes argentinos começaram o jogo aproveitando esses espaços, e esse era o escape argentino contra a pressão alemã. Apesar da maior posse do time europeu no início, foi exatamente por aquele espaço "vazio" que Lavezzi surgiu livre para cruzar para Higuaín, que marcou aos 29 minutos - o lance foi anulado corretamente por impedimento.
Na defesa, a Argentina formava uma linha de cinco defensores, com Mascherano recuado, para tentar evitar que o toque de bola alemão resultasse em passe profundo para alguém livre na área. Na única oportunidade que a formação abriu espaço, Romero fez bela defesa em chute de primeira de Schürrle. Além dessas chances, outras duas boas na primeira etapa: para a Alemanha, Höwedes acertou a trave após escanteio; do outro lado, Higuaín recebeu livre, após cabeçada para trás de Kroos, mas bateu torto cara a cara com Neuer - no 2°tempo da prorrogação, Palacio perdeu a outra grande chance argentina: livre na área, a matada no peito desenhou o gol do título. Porém, em vez de bater, o atacante produziu um misto de tentativa de chapéu com chute. A bola foi fraca para fora.
Na segunda etapa, Messi. Após duas boas arrancadas no primeiro tempo, na volta do intervalo o craque argentino logo de cara perdeu ótima chance, nas costas de Boateng, batendo cruzado rente à trave de Neuer. Ele sabia que teria que chamar a responsabilidade no ataque para dar o tão sonhado título mundial a seu país. Mas não conseguiu. Pela terceira final seguida, 90 minutos não bastaram para definir o novo campeão mundial. Lá, a Alemanha tentou repetir a tática imposta contra a Argélia: gol logo de cara, e de novo com Schürrle. Mas, dessa vez, Romero evitou. A solução, então, foi repetir o que a Argentina tentou antes: lançamento para a área para um atacante livre. Götze, que nem Palacio, matou no peito. Götze, diferentemente de Palacio, bateu forte, baixo. A bola passou por Romero. Lembrou o gol de Iniesta, no 2° tempo da prorrogação da final de 2010. Assim cono há quatro anos, um chute cruzado decidiu a Copa do Mundo no final do tempo extra. Götze entra para a história saindo do banco.