quarta-feira, 7 de julho de 2021

Paraná confirma o quarto caso da variante delta, ainda sem transmissão comunitária


A Secretaria de Estado da Saúde confirmou na tarde desta quarta-feira (07) o quarto caso da variante delta do coronavírus no Paraná. Trata-se de um homem de 58 anos também residente em Apucarana e que, como os três casos anteriores, faz parte do mesmo núcleo familiar que vem sendo investigado no município.

Segundo o município, ele teve sintomas em 19 de abril, positivou para Covid-19 no dia 26 do mesmo mês, foi internado em uma enfermaria, transferido para UTI e não resistiu, vindo a óbito em 14 de maio. Ele era filho da mulher que é o primeiro caso positivo da variante no Paraná, divulgado no início de junho.

A cepa foi confirmada por sequenciamento genômico do vírus SARS-CoV-2 realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. Ainda não há transmissão comunitária por se tratar de contato próximo ao primeiro caso, sendo considerado pela vigilância epidemiológica caso de transmissão local.

“O Estado do Paraná está atento às investigações, acompanhando os casos e o sequenciamento junto à Regional de Saúde de Apucarana e ao Laboratório Central do Estado (Lacen). A vigilância destes casos é uma das grandes preocupações da neste momento de pandemia, exatamente para identificarmos a circulação viral. Os casos confirmam que a variante delta está presente no Estado desde o mês de abril, mas ainda temos a prevalência da variante gama (P.1)”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

DELTA – O primeiro caso da variante delta foi confirmado através de seleção aleatória de amostras para sequenciamento genômico. A presença foi confirmada em uma mulher de 71 anos, que chegou a ser internada, mas teve alta e está bem.

A partir do resultado outras investigações epidemiológicas foram desencadeadas, chegando a uma gestante procedente do Japão que teve contato com a filha do primeiro caso. A gestante, que morreu no dia 18 de abril, foi o segundo caso confirmado.


O terceiro, divulgado na manhã desta quarta, se trata do marido da mulher do primeiro caso. O homem, de 74 anos, foi internado, mas teve alta hospitalar no dia 20 de maio e está sendo acompanhado clinicamente.

INVESTIGAÇÃO – A partir do primeiro caso, o Lacen selecionou 234 amostras da região para sequenciamento genômico, todos relacionados à mulher do primeiro caso. Destas, 115 já têm resultado, com esses outros três casos confirmados. 119 seguem em investigação.

O Lacen envia quinzenalmente amostras para investigação e monitoramento das cepas circulantes no Paraná. A seleção é feita de forma aleatória e cumpre critérios técnicos e epidemiológicos, ou seja, refletem um recorte do cenário epidemiológico do momento e servem de base para pesquisa e informação.


Fonte: AEN

Turvo registra mais 01 caso de Covid-19

 


Promotoria de Justiça de Palmital denuncia professor de artes marciais por estupros, ameaças e assédio sexual contra duas vítimas


O Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Palmital, no Centro-Sul do estado, ofereceu denúncia criminal contra um professor de artes marciais pelos crimes de estupro, assédio sexual, submissão de adolescente a constrangimento, ameaças e fornecimento de bebida alcoólica a adolescente.

Os crimes teriam sido cometidos, supostamente, contra duas vítimas, de 14 e 15 anos de idade, entre os anos de 2018 e 2020. O réu está preso preventivamente, e o processo corre sob sigilo para preservação das vítimas.

O Site Central da Noticia esteve em contato com o advogado de Defesa Dr. Miguel Nicolau Junior de Guarapuava, confira a nota que nos foi enviada por ele.


Nota do advogado de Defesa

Existe uma acusação de duas pessoas contra o meu cliente, em virtude disso foi decretada a prisão preventiva, no entanto antes do decreto da prisão preventiva ele estava indo de Palmital para Guarapuava onde mora o seu pai e acabou sofrendo um acidente automobilístico.

Em função disso esteve internado no hospital de Honpar e passou por duas cirurgias. Após receber alta ele foi encaminhado para a cadeia pública de Arapongas, antes mesmo da recuperação pós cirúrgica.

Eu estive na cadeia pública juntamente com a pai do meu cliente e ele se encontra em situação precária, encarcerado em uma sela correndo risco de vida. Diante disso foi pedido ao Juiz de Direito de Palmital que conceda a ele uma prisão domiciliar com monitoramento eletrônico, até agora nem o promotor e nem juiz se manifestaram devido a estarem durante o prazo legal.

Quanto ao mérito da questão, se as acusações são falsas ou verdadeiras isso será constatado durante trâmite processual, o qual ainda não teve inicio. Neste caso é preciso e necessário observar e atender o principio da presunção da inocência ou seja, ainda não existe culpa formada em desfavor do meu cliente.

O meu cliente tem mais de 40 anos de idade e é primário com bons antecedentes, residência fixa e ocupação definida. A defesa pretende demonstrar ao meritíssimo juiz da comarca de Palmital que o encarceramento neste momento é completamente desnecessário. por dois motivos.

Primeiramente, pelo fato de ter sofrido duas intervenções cirúrgicas e estar confinado no cárcere com grande chance de contaminação ou até mesmo risco de vida. E em segundo lugar, é que ele em liberdade não representará nenhum risco a nossa sociedade.

A prisão preventiva, deve ser utilizada em casos extremos, para acusados perigosos, o que é não é caso. Não podemos prestigiar o direito penal perseguidor, até mesmo porque, neste caso, quando ainda não existe culpa formada em relação aos delitos que são imputados ao meu cliente, ele poderá perfeitamente bem, conforme determina a doutrina e jurisprudência, aguardar o resultado final do processo criminal em liberdade, ou pelo menos, no momento ter a possibilidade de estar em prisão domiciliar para sua recuperação pós cirúrgica.

Para tanto confiamos no espirito comunitário do ilustre Promotor de Justiça e principalmente pela sensibilidade do Dr. Juiz criminal de Palmital, é o que tínhamos a declarar.

Operação da Polícia Civil mira grupo que aplicava golpe do falso empréstimo


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas desde as primeiras horas desta quarta-feira (7) em operação contra uma organização criminosa responsável por aplicar golpes do falso empréstimo. Há vítimas em todo o Brasil. O prejuízo é avaliado em mais de R$ 30 milhões.

Mais de 250 policiais civis têm a missão de cumprir 108 mandados judiciais. São 50 de prisão temporária e 58 de busca e apreensão. A ação conta com o apoio da Polícia Científica do Paraná e da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

As buscas acontecem simultaneamente no Paraná (Curitiba, Araucária e Fazenda Rio Grande) e São Paulo (capital, Santo André, Getulina, Mirandópolis, Ribeirão Preto, Campinas e Praia Grande).

A PCPR ainda está cumprindo ordem judicial para o bloqueio das contas bancárias dos investigados. Os suspeitos poderão responder por estelionato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e falsificação de documento público e particular.

A PCPR apurou que a organização criminosa criava páginas na internet para atrair vítimas interessadas em empréstimos bancários. Elas forneciam os dados e, em seguida, os estelionatários entravam em contato se passando por funcionários do banco. Durante a ligação, exigiam um depósito prévio para liberação do dinheiro. Depois, eram induzidas a fazer sucessivos depósitos, até que se davam conta de que se tratava de um golpe.

Saúde confirma 3.386 novos casos e 151 óbitos pela Covid-19 no Paraná


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (7) mais 3.386 casos e 151 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.

Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.305.107 diagnósticos e 31.669 óbitos.

Os casos confirmados divulgados nesta quarta-feira são de janeiro (3), fevereiro (100), março (195), abril (79), maio (232), junho (621) e julho (2.156) de 2021.

INTERNADOS – O informe relata que 1.972 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 1.532 em leitos SUS (849 em UTIs e 683 em enfermarias) e 440 em leitos da rede particular (234 em UTIs e 206 em enfermarias).

Há outros 2.127 pacientes internados, 955 em leitos de UTI e 1.172 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 151 pacientes. São 55 mulheres e 96 homens, com idades que variam de 21 a 95 anos. Os óbitos ocorreram de 15 de março a 7 de julho de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (23), Maringá (8), Arapongas (4), Campo Largo (4), Umuarama (4), Apucarana (3), Cascavel (3), Colombo (3), Londrina (3), Pinhais (3), Piraquara (3), Ponta Grossa (3), Reserva (3), Sarandi (3), São José dos Pinhais (3), Califórnia (2), Cambé (2), Campo Mourão (2), Irati (2), Marialva (2), Matelândia (2), Palmeira (2), Paranavaí (2), Santa Izabel do Oeste (2), Siqueira Campos (2) e Toledo (2).

A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios: Adrianópolis, Altônia, Antônio Olinto, Assaí, Assis Chateaubriand, Barra do Jacaré, Borrazópolis, Campina Grande do Sul, Campina da Lagoa, Cantagalo, Castro, Cidade Gaúcha, Clevelândia, Congonhinhas, Contenda, Coronel Vivida, Diamante do Norte, Fazenda Rio Grande, Figueira, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guamiranga, Guarapuava, Ibiporã, Imbituva, Jacarezinho, Jaguariaíva, Jandaia do Sul, Laranjeiras do Sul, Mallet, Marechal Cândido Rondon, Marmeleiro, Matinhos, Nova Esperança, Nova Londrina, Ourizona, Ouro Verde do Oeste, Palmas, Palotina, Paranaguá, Pato Branco, Pinhalão, Pinhão, Pontal do Paraná, Quatiguá, Rancho Alegre d'Oeste, Rio Bonito do Iguaçu, Rio Branco do Ivaí, Rio Negro, Santo Antônio do Sudoeste, São Jorge d'Oeste, São Miguel do Iguaçu, Tapejara, Telêmaco Borba, Ventania e Vera Cruz do Oeste.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 6.933 casos e 174 óbitos de residentes de fora do Paraná.

Nesta quinta-feira (08) tem exame de Bioimpedância grátis na Farmácia Biofarma de Turvo


Nesta quinta-feira (08), a farmacêutica Sheila estará realizando exame de Bioimpedância e conversa sobre saúde totalmente grátis na Farmácia Biofarma, em Turvo.

Você pode agendar sua consulta através (42) 9 9980-8771.

Também você pode aproveitar o Arraiá de Ofertas da Biofarma, promoções válidas para todo o mês de julho ou enquanto durarem os estoques.

A Biofarma na Avenida 12 de Maio, centro de Turvo. Fones (42) 3642-1767 - (42) 9 9945-4521 - (42) 9 9961-9467.
 






 

Paraná confirma o terceiro caso da variante delta, mas sem transmissão comunitária


A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta quarta-feira (07) o terceiro caso da variante delta do coronavírus no Paraná. Trata-se de um homem de 74 anos que mora no município de Apucarana (Vale do Ivaí). Ele é casado com a mulher do primeiro caso positivo divulgado da nova cepa, no início de junho.

A variante foi confirmada por sequenciamento genômico do vírus SARS-CoV-2 realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

O início dos sintomas da Covid-19 foram no dia 21 de abril. Ele fez o teste rápido de antígeno com resultado positivo e foi internado no dia 28 do mesmo mês, depois de uma coleta de RT-PCR. O exame foi encaminhado para o Laboratório Central do Estado (Lacen) e posteriormente para sequenciamento genômico. O paciente recebeu alta hospitalar em 20 de maio e permaneceu em cuidados domiciliares.

O caso não caracteriza transmissão comunitária por se tratar de contato próximo ao primeiro caso divulgado, sendo considerado pela vigilância epidemiológica transmissão local.

Todos os casos da variante delta foram confirmados em Apucarana. O segundo foi de uma mulher grávida, de 42 anos, vinda do Japão. Ela foi internada no dia 15 de abril e faleceu três dias depois, após complicações da doença. O filho sobreviveu.

VARIANTES – Desde o início da pandemia, em março de 2020, o Paraná já registrou a circulação de 24 linhagens de SARS-CoV-2, o vírus que provoca a Covid-19. Eles foram confirmados após o envio de testes RT-PCR positivos de paranaenses para sequenciamento genômico na Fiocruz e Fundação Ezequiel Dias (Funed), sob orientação da Rede Genômica Fiocruz e do Ministério da Saúde.

O Laboratório Central do Estado (Lacen/PR) envia quinzenalmente amostras para investigação e monitoramento das cepas circulantes no Paraná. A seleção é feita de forma aleatória e cumpre critérios técnicos e epidemiológicos, ou seja, refletem um recorte de um cenário e servem de balizador de pesquisa e informação.

No total, foram enviadas 925 amostras, sendo que 599 tiveram resultados divulgados e 326 ainda estão em processamento. Os estudos apontam predominância da variante zeta (P.2), originada no Rio de Janeiro, em 2020, e da variante gama (P.1 ou amazônica), considerada preocupante por conta da capacidade de transmissão, a partir de 2021.

Fonte: AEN

Motorista fica ferido após tombar carreta na PRC-466

Na tarde desta terça-feira (06) a equipe policial de serviço estava retornando ao município de Boa Ventura de São Roque, quando se deparou com uma Scania tombada na PRC-466, na Serra da Marrequinha.

Foi visualizado que havia um vazamento de combustível e no interior da cabine havia um masculino ferido pedindo por socorro. A equipe constatou que o motorista se encontrava preso na cabine, sendo necessário quebrar o para-brisa frontal e retirar a vítima o qual estava com várias escoriações na face e um corte profundo na região da articulação do braço esquerdo.

De imediato foi realizado atendimento com aplicação de torniquete e retirado o ferido para um local seguro devido ao risco de incêndio da carreta.

Em seguida foi acionado a equipe do Corpo de Bombeiros de Pitanga, e Policia Rodoviária Estadual.


Fonte: PM
Fotos: PRE


Publicidade