segunda-feira, 31 de maio de 2021

Aproveite as ofertas da Terça Verde do Suprema Supermercado de Turvo

 


Hospital Bom Pastor de Turvo está com superlotação nos leitos para casos com Covid-19


Na noite desta segunda-feira (31), a direção do Hospital Bom Pastor de Turvo, comunicou que o hospital está com superlotação nos leitos de enfermaria para casos com Covid-19.

A direção pede que a população turvense e região para que procurem o hospital somente em casos de urgência e emergência.






 

Prefeito de Guarapuava anuncia prorrogação de decreto municipal até dia (06)

Em live pelas redes sociais, no fim da tarde desta segunda-feira (31), o prefeito Celso Góes anunciou que estão mantidas as medidas restritivas de combate à COVID-19 no município de Guarapuava e prorroga os decretos 8725 e 8729, até as 23h59 do próximo domingo, dia 6 de maio.

A decisão se baseia em informações técnicas com avaliação epidemiológica da doença em Guarapuava. Desde o fim de semana, o prefeito, secretários municipais e líderes de vários segmentos da sociedade discutiram e decidiram pela manutenção do decreto.

“A decisão se justifica já que as medidas restritivas mostram ligeira melhora no quadro, revelando resultados positivos, com redução no número de casos de contaminação e óbitos, mas ainda é preciso ter o controle dos resultados epidemiológicos”, disse o Secretário de Saúde, Jonilson Pires.

Ele complementou ainda, salientando que “os números ainda não estão sob controle. Há uma tendência de queda, mas os atendimentos nos hospitais e unidades de saúde ainda são altos e precisam baixar. Com o trabalho ainda no limite, a prioridade passa a ser o controle da estabilização no número de atendimentos. Um novo momento pode ser admitido quando houver o controle desta curva, mas é preciso que esteja em baixa”.

Jonilson Pires e o prefeito, também falaram que a partir de agora, o trabalho da Saúde de Guarapuava, passará a ser feito em sistema de “bandeiramento”. Através de cores, que deve servir de guia para controle dos dados epidemiológicos. Diariamente serão levantados dados que devem indicar os casos de contaminados e de óbitos, onde também será levado em conta a capacidade de atendimento do sistema de saúde de Guarapuava.

Turvo registra mais 36 casos de Covid-19

 


Paraná confirma 1.308 novos casos e 22 óbitos pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (31) mais 1.308 casos e 22 mortes pela Covid-19 no Paraná. Os números são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 1.087.596 casos e 26.272 óbitos.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de janeiro (2), fevereiro (1), março (42), abril (7) e maio (1.255), e de dezembro de 2020 (1).

INTERNADOS – O informe relata que 2.889 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 2.221 em leitos SUS (976 em UTI e 1.245 em enfermaria) e 668 em leitos da rede particular (348 em UTI e 320 em enfermaria).

Há outros 3.056 pacientes internados, 1.130 em leitos UTI e 1.926 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão nas redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

MORTES – A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 22 pacientes. São 9 mulheres e 13 homens, com idades que variam de 47 a 95 anos. Os óbitos ocorreram de 21 de dezembro de 2020 a 30 de maio de 2021. Os pacientes que morreram residiam em Foz do Iguaçu (5), Guarapuava (4) e Siqueira Campos (4), além de um óbito em cada um dos seguintes municípios: Assis Chateaubriand, Cascavel, Congonhinhas, Maringá, Maripá, Ponta Grossa, Santa Lúcia, Toledo e Três Barras do Paraná.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 5.894 casos de residentes de fora, sendo que 149 pessoas morreram.

Prefeituras devem melhorar transparência da vacinação


Apesar de muitos municípios paranaenses estarem dando ampla publicidade às ações necessárias para imunizar a população contra o novo coronavírus, ainda há bastante espaço para melhorar a transparência sobre o tema na maioria das prefeituras. Esta é a principal conclusão de levantamento sobre o tema feito pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná entre março e maio deste ano por meio da aplicação de uma nova versão do Índice de Transparência da Administração Pública (ITP).

Os resultados da pesquisa ITP - Vacinação - mais uma dentre as diversas ações fiscalizatórias que vêm sendo realizadas pelo TCE-PR a respeito do tópico - já estão disponíveis no portal da Corte. Eles foram obtidos por meio do envio, aos 399 municípios do Paraná, de um formulário online com 11 questões relativas ao assunto, cujas respostas foram posteriormente validadas por analistas do órgão de controle.

Números

Conforme apontado no relatório final da pesquisa, a média do atendimento aos critérios do questionário ficou em 54,2%, com 214 prefeituras atingindo notas superiores a este percentual. Destas, 120 - ou 30% do total - superaram o índice de 80%; 84, o de 90%; e 36 cumpriram integralmente todos os itens do levantamento, situação que também foi verificada no governo estadual - o qual foi avaliado por meio de uma ação específica da Terceira Inspetoria de Controle Externo (3ª ICE) do Tribunal.

Dentre os dez municípios mais populosos do Paraná, apenas Foz do Iguaçu e Guarapuava atingiram a nota máxima. Em seguida, vieram Cascavel (95%), Londrina (90%), Maringá (70%), São José dos Pinhais (70%), Curitiba (60%), Paranaguá (60%), Colombo (35%) e Ponta Grossa (15%). Finalmente, 29 prefeituras apresentaram a menor pontuação observada, de 5%.

Os outros 34 municípios que atenderam a 100% dos critérios do levantamento foram: Arapoti, Bela Vista do Paraíso, Boa Esperança, Bom Jesus do Sul, Borrazópolis, Candói, Céu Azul, Clevelândia, Goioerê, Guaíra, Guapirama, Guaraci, Guaratuba, Ibema, Ibiporã, Imbituva, Inácio Martins, Indianópolis, Irati, Itaúna do Sul, Jaboti, Janiópolis, Jesuítas, Marechal Cândido Rondon, Mariluz, Palmital, Pato Bragado, Querência do Norte, Rancho Alegre d'Oeste, Roncador, Salgado Filho, São Manoel do Paraná, Terra Roxa e Toledo.

Metodologia

Quando encaminhou os questionários, em 10 de março, o TCE-PR também disponibilizou aos gestores um manual orientativo para explicar o que seria avaliado, dando um prazo de 30 dias para as administrações efetuarem os ajustes necessários em seus portais da transparência antes da análise das plataformas pela equipe técnica da Corte.

Graças a essa medida, uma quantidade considerável de prefeituras foi capaz de aprimorar a disponibilização obrigatória das informações. Isso ajudou no cumprimento de um dos principais objetivos da iniciativa tomada pelo Tribunal: conscientizar os administradores públicos a respeito da importância de dar absoluta visibilidade aos temas relativos à imunização contra a Covid-19, permitindo que os mais diversos setores da sociedade tenham conhecimento sobre o que está ocorrendo de fato e possam, em conjunto com os órgãos fiscalizadores, exercer o controle social e institucional do processo de vacinação, especialmente em relação ao desrespeito à ordem de prioridade para imunização.

As 11 questões presentes no formulário diziam respeito à divulgação, no portal da transparência ou site oficial, do plano de ação municipal para efetivar a vacinação da população local; de informações sobre a segurança, eficácia e potenciais riscos e benefícios das vacinas utilizadas; da ordem dos grupos prioritários a serem imunizados, com destaque para a fase vigente no momento; de "vacinômetro"; do quantitativo de insumos e doses de vacinas recebidas ou adquiridas; de canais para denúncia de "fura-filas" e outras irregularidades; de telefones e horários de funcionamento dos pontos de imunização; dos processos de aquisição de insumos e vacinas; e do registro de possível sobra de doses de imunizantes.

A atual gestão do TCE-PR, sob a presidência do conselheiro Fabio Camargo, não só deu continuidade aos trabalhos de análise da transparência dos portais, conforme já vinha sendo feito, como também criou um projeto específico para conduzir as fiscalizações sobre o tema, cada vez mais importante no atual contexto de combate à corrupção e de suporte ao controle social.

ITP

O indicador, em sua versão original, teve sua primeira aferição feita pelo Tribunal em 2019, a qual resultou na publicação de um ranking dos portais da transparência das 399 prefeituras paranaenses. O objetivo, naquela ocasião, foi avaliar a qualidade e a conformidade legal dos sites, com base em cinco dimensões: transparência administrativa, transparência financeira, transparência passiva, boas práticas e usabilidade. A experiência foi repetida no ano seguinte, com a apresentação de novos resultados, porém com o uso da mesma metodologia.

Para realizar o trabalho em 2019 e 2020, foi firmado um termo de cooperação técnico-científica - sem qualquer transferência de recursos - entre o TCE-PR e a Universidade Positivo, de Curitiba. Por meio da parceria, alunos do curso de Direito da instituição, devidamente orientados por servidores da Corte, aplicaram os critérios o ITP para analisar os portais.

Os quesitos adotados atenderam ao disposto na Resolução nº 9/2018 da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), indo além desta norma, com alguns itens conferidos exclusivamente pelo TCE-PR. O ITP é utilizado para alimentar o ranking nacional da entidade e, futuramente, servirá ainda como um dos critérios de apreciação das contas anuais dos gestores públicos paranaenses, além de ser usado como fator de risco para o planejamento das atividades de fiscalização do órgão de controle.

Entre agosto e setembro de 2020, o Tribunal também avaliou, por meio do uso de uma versão especial do ITP, o desempenho das prefeituras e do governo estadual no que diz respeito à publicidade das medidas relacionadas ao combate à pandemia da Covid-19. Os dados completos da pesquisa - com ranking, relatório final e análise integral - podem ser conferidos neste link.


Fonte: TCE/PR

PM ajuda avó a salvar neto engasgado com leite em Guarapuava

Foto: Pixabay

Por volta das 14h do dia 30 de maio, na Rua Vicente Machado, Bairro dos Estados, policiais militares deslocaram até ao endereço citado, onde uma criança recém-nascida, havia se afogado com leite, e estaria engasgada. 

Enquanto a equipe deslocava até a residência da avó, a atendente do 190 deu as orientações para que a a avó realizasse a manobra de heimlich, com a qual aparentemente segundo relato da avó a criança desafogou. 

Na chegada dos policiais no local, foi realizando mais uma vez a manobra na criança, pois aparentava respirar com dificuldade. Em seguida a avó e a criança foram encaminhadas para atendimento médico, sendo liberada em seguida para voltar para casa.

Fonte: PM

Homem é encontrado morto em Marquinho


No dia 30 de maio, às 16h, a equipe policial deslocou até a localidade de Guampará, onde a solicitante, enfermeira de plantão do município de Marquinho, havia informado que teria um homem de 52 anos em óbito. 

Uma testemunha relatou que no dia 29 de maio estava com a vítima e mais duas pessoas ingerindo bebida alcoólica e que na data de hoje, por volta das 15h, visualizou um martelo com manchas de sangue próximo do portão, momento em que realizou buscas ao redor da residência e encontrou o corpo da vítima.

A equipe policial fez o acionamento dos órgãos competentes os quais deram continuidade nos procedimentos.

Fonte: PM

Participe da Semana do Meio Ambiente Sicredi

 


A Sicredi está realizando a Semana do Meio Ambiente, com o objetivo de mostrar a facilidade em adquirir equipamentos ecoeficientes para sua casa, negócio ou até mesmo o agronegócio. Economize na sua conta de luz e reduza o impacto do seu consumo no meio ambiente. Quer saber mais? Procure a agência Sicredi mais próxima.




Turvo registra mais 20 casos de Covid-19

Neste domingo (30), a Secretaria Municipal de Saúde notificou 20 novos casos para a Covid-19 em nosso município. Contabilizando um total de 1896 casos positivos desde o início da pandemia.

São 290 casos ativos, que correspondem ao que possuem a capacidade de transmissão do vírus. Outras 74 pessoas aguardam o resultado do exame em isolamento domiciliar. E nove pessoas estão internadas na enfermaria.
Publicidade