segunda-feira, 13 de julho de 2020

Paraná tem mais 1.040 casos e 44 mortes pela Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (13) 1.040 novas confirmações e 44 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 43.095 casos e 1.072 mortos em decorrência da doença. Há ajustes nos casos confirmados detalhados ao final do texto.

INTERNADOS – 849 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados hoje. 693 pacientes estão em leitos SUS (259 em UTI e 434 em leitos clínicos/enfermaria) e 156 em leitos da rede particular (57 em UTI e 99 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.053 pacientes internados, 519 em leitos UTI e 534 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 44 pacientes, todos estavam internados. São 18 mulheres e 26 homens, com idades que variam de 42 a 90 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 22 de junho a 13 de julho. Os pacientes que faleceram residiam em: Curitiba (17), Campo Largo (2), Maringá (3), Paranaguá (5), Pinhais (4), São Jose dos Pinhais (4), além de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Araucária, Colombo, Francisco Beltrão, General Carneiro, Itambé, Mandaguari, Paiçandu, Paula Freitas e São Pedro do Ivaí.

Municípios – 379 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19. Em 192 municípios há óbitos pela doença.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 487 casos de residentes de fora. 17 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Exclusão: Um caso confirmado na data de 25/6 em Cascavel foi excluído por duplicidade de notificação. Um caso confirmado na data de 22/6 em Maringá foi excluído por duplicidade de notificação. Um caso confirmado na data de 7/7 em Rondon foi excluído por duplicidade de notificação.

Guarapuava chega a 304 casos confirmados de coronavírus


Pitanga chega a 79 casos confirmados de coronavírus


TCE identifica possível dano de R$ 4,25 milhões em obras na PR-466, entre Guarapuava e Pitanga


Auditoria do Tribunal de Contas do Estado do Paraná apontou indícios de dano de R$ 4.246.057,58 nas obras de ampliação da capacidade de tráfego da rodovia PR-466, no trecho entre os municípios de Guarapuava e Pitanga. Por esse motivo, o Tribunal determinou, em medida cautelar, que o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná (DER-PR) retenha as garantias contratuais e eventuais pagamentos ainda devidos - que totalizem aquele valor - à empresa Dalba Engenharia e Empreendimentos Ltda., responsável pela obra.

A medida preventiva foi deferida pelo conselheiro Fernando Guimarães, em Tomada de Contas Extraordinária instaurada pela Coordenadoria de Auditorias do TCE-PR. O procedimento avaliou o trabalho realizado pela empreiteira na execução do Contrato nº 56/2018 (resultante à Concorrência nº 73/2017), que soma aproximadamente R$ 27 milhões. A obra na PR-466 é de responsabilidade da Superintendência Regional Campos Gerais do DER, com sede em Ponta Grossa. Já o trabalho da empreiteira é supervisionado pela empresa Engemin - Engenharia e Geologia Ltda., contratada pelo DER por cerca de R$ 8 milhões.

Na auditoria, a CAUD utilizou laudo técnico fornecido pela empresa especializada Concresolus Controle Tecnológico Ltda., contratada pelo TCE-PR para auxiliar na fiscalização de obras de pavimentação. A equipe da empresa avaliou em laboratório amostras de materiais para aferir a qualidade dos serviços realizados na PR-466, em relação aos seguintes parâmetros técnicos: espessura, aderência entre camadas, grau de compactação, percentual de vazios, teor de ligante, volume de vazios do agregado mineral (VAM), relação betume-vazios (RBV), resistência à tração por compressão diametral, granulometria e densidade máxima teórica.

Baixa durabilidade

O laudo técnico resultante dessa análise nas amostras coletadas apontou descumprimento de normas técnicas e de projeto em todos os aspectos analisados - situação que, na prática, pode reduzir a durabilidade do asfalto. A espessura do pavimento, por exemplo, ultrapassou variação de 10% (para mais ou para menos) em relação aos valores fixados no projeto, com base em normas técnicas emitidas pelo próprio DER.

Também foi evidenciado o descumprimento dos critérios técnicos para a granulometria: distribuição de pedras de diferentes tamanhos para possibilitar o menor volume de vazios possível no pavimento. Em nenhuma das amostras avaliadas, o grau mínimo de 97% na compactação exigido foi atendido pela empresa.

Nas amostras analisadas em laboratório, o teor de betume ficou abaixo do especificado no projeto. "Tal fato é grave, já que o cimento asfáltico de petróleo (CAP), que dá origem ao teor de betume, é o componente essencial e mais dispendioso do serviço de pavimentação, podendo a sua escassez na mistura levar a desagregações, trincamentos prematuros e desgastes excessivos", explicou a equipe técnica da CAUD no pedido de medida cautelar.

O valor do suposto dano ao cofre estadual foi calculado, basicamente, considerando os serviços que, em razão da ausência de compatibilidade com as normas técnicas ou com o contrato, deveriam ter sido rejeitados pelo DER. Os analistas de controle do TCE-PR também apontaram que a empresa Engemin falhou em sua obrigação contratual de fiscalizar a execução das obras pela empreiteira.

A medida cautelar foi deferida pelo conselheiro Fernando Guimarães na última quinta-feira (9 de julho), com a determinação de cumprimento imediato. Em 15 dias, DER-PR, Dalba Engenharia e Engemin devem apresentar defesa para os apontamentos da Tomada de Contas Extraordinária. Os efeitos da liminar perduram até que o Tribunal decida sobre o mérito do processo.

Fonte: TCE - PR

Governador entrega 1ª fase do Hospital Regional de Guarapuava


O governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou nesta segunda-feira (13) a primeira fase das obras do Hospital Regional de Guarapuava, na Região Centro-Sul do Paraná. O complexo médico vai funcionar inicialmente para atendimento exclusivo de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Serão colocadas à disposição da população neste momento 20 unidades de terapia intensiva (UTIs) adulto e 60 leitos de enfermaria, também adulto, para atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS).

O investimento total por parte do Governo do Estado é de R$ 115,4 milhões. A expectativa é que a nova estrutura seja integrada à Central de Leitos do Estado a partir desta sexta-feira (17), começando a receber os primeiros pacientes.

“É uma satisfação muito grande entregar essa obra, que vai beneficiar toda a Região Central do Paraná. Justamente em um momento em que precisamos turbinar a oferta de leitos para enfrentar essa pandemia”, afirmou Ratinho Junior. “Um esforço grande, com profissionais trabalhando 24 horas por dia para colocar a estrutura à disposição dos pacientes com coronavírus”, acrescentou.

A área de atendimento será completamente isolada para que as obras de implantação da segunda fase do Hospital Regional do Centro-Oeste, prevista para 2021, não sejam interrompidas. Quando concluídas, a capacidade total do centro médico será de 30 leitos de UTI adulto e 80 leitos de enfermaria clínica.

Após a pandemia, a estrutura de Guarapuava atuará como referência para Urgência e Emergência, com perfil direcionado à ortopedia e trauma, cirurgia geral e clínica médica, beneficiando 20 municípios da região. “É mais um passo na regionalização da saúde no Estado, levando atendimento de qualidade para perto dos municípios”, disse o governador.

RETOMADA – Secretário de Estado da Saúde, Beto Preto explicou que a construção do hospital foi retomada em 2019, no início da gestão Ratinho Junior, e acelerada neste ano por causa da pandemia da Covid-19. Inicialmente, o prazo previsto para entrega da obra era o primeiro trimestre de 2021.

Ele destacou que uma força-tarefa foi designada para entregar o hospital em tempo recorde. “É um dia histórico. Encontramos a obra com diversos problemas administrativos em 2019 e tivemos de superar a todos. A virtude desse governo é não deixar obra pelo caminho, independentemente de quem começou a executá-la. O esforço do Estado é grande, investimentos que permitem salvar vidas”, ressaltou Beto Preto.

Segundo ele, em 120 dias foram credenciados perto de 900 leitos de UTI adulto no Paraná para ajudar no combate ao Covid-19.

LEITOS – Até então, destacou o prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, os atendimentos relacionados à doença estavam concentrados no Hospital São Vicente, que é filantrópico. A estrutura dispõe de 10 leitos de UTI dedicados para casos de Covid-19. “A entrega desse hospital é um sonho realizado para a cidade de Guarapuava”, disse ele. “A oferta de UTI na cidade será multiplicada por três”, acrescentou o governador Ratinho Junior.

GESTÃO – O Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba, é quem vai administrar a nova estrutura de Guarapuava pelos próximos seis meses. O investimento estimado para a manutenção dos leitos para Covid no período é de pouco mais de R$ 23,2 milhões. 139 profissionais foram contratados para atuar no centro médico. “Sexta-feira (17) o hospital abre as portas definitivamente para receber os primeiros pacientes”, afirmou Beto Preto.

ESTRUTURA – O projeto de construção do Hospital Regional de Guarapuava começou a sair do papel em 2015. Porém, logo a obra foi paralisada, sendo retomada apenas no primeiro semestre de 2019, já na gestão de Ratinho Junior.

No complexo de 17 mil metros quadrados de área foram investidos R$ 61,7 milhões apenas na construção da edificação, com recursos do Fundo Estadual da Saúde. Outros R$ 30,49 milhões foram usados na compra de equipamentos. Por fim, mais de R$ 23,28 milhões foram aplicados na abertura dos leitos Covid, totalizando R$ 115,4 milhões.

INFECÇÃO – De acordo com o mais recente boletim, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde no domingo (12), o Paraná tem confirmados 42.058 casos de coronavírus, com 1.028 mortes.

Em Guarapuava são 268 casos confirmados, 152 pacientes recuperados e três óbitos.

HOMENAGEM – O Hospital Regional de Guarapuava foi batizado com o nome do ex-deputado estadual Bernardo Ribas Carli, morto em um acidente aéreo em 2018 aos 32 anos.

MAIS HOSPITAIS – O Governo do Estado colocou em funcionamento nas últimas semanas outros dois hospitais regionais. Eles já estão operando em Ivaiporã, no Vale do Ivaí; e em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais.

O Hospital Regional de Telêmaco Borba disponibilizou 40 novos leitos, sendo 10 de UTI e 30 de enfermaria. Já o de Ivaiporã acrescentou até 20 leitos de UTI e até 60 leitos de enfermaria.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade os secretários Guto Silva (Casa Civil) e Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo); o diretor-geral da Paraná Edificações, Lucas Pigatto; o diretor-presidente da Esporte Paraná, Helio Wirbiski; os deputados estaduais Artagão Júnior, Alexandre Curi e Cristina Silvestri.


Fonte: AEN

47 testes dão negativos para Covid-19 em Turvo

LACEN libera resultado dos testes PCR em indivíduos que tiveram contato com paciente contaminado


Na tarde de ontem (12) o Laboratório Central do Estado do Paraná liberou os 47 resultados das pessoas que tiveram contato com o paciente contaminado por Covid-19. 

Todos testaram negativos para a doença, entretanto, a Secretaria de Saúde pede encarecidamente para que a população turvense dê continuidade às medidas de prevenção e ao protocolo de saúde. 

Uso de máscaras, higienização das mãos, ambientes, e a não aglomeração de pessoas. 

O paciente permanece em isolamento social.


Veja no vídeo abaixo a fala prefeito Jeronimo e da Secretária de Saúde:


Fonte: Prefeitura de Turvo

Veículo é incendiado em Pitanga


Por volta das 00h10min do dia 13 de julho de 2020, prestado apoio à equipe do corpo de bombeiros, que estavam efetuando o combate a incêndio em um veículo, em via pública. 

Na Rua Real, Alto da Colina, foi entrado em contato com o proprietário do veículo Ford Belina, o senhor, 34 anos, qual relatou a equipe policial que teria ouvido um barulho de um estouro do lado de fora de casa, momento este que avistou seu carro em chamas, e que possivelmente alguém teria ateado fogo no veículo e se evadido em seguida, não tendo nenhum suspeito. 

A equipe ficou no local do fato até o corpo de bombeiros eliminar o foco do fogo no veículo, sendo orientado o proprietário quanto aos procedimentos pertinentes.

Faleceu em Turvo, Marlene Kozur Jomes


Faleceu nesta segunda-feira (13) Marlene Kozur Jomes, com 61 anos. 
Seu corpo será velado na capela mortuária, a partir das 09h30. 
O sepultamento será ás 17h00, no cemitério da Cachoeira dos Turcos. 

Dona Marlene é mãe do (Nego da Dodge, motorista da prefeitura)

Informou Funerária Nossa Senhora Aparecida de Turvo.
Publicidade