quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Gravíssimo acidente deixa três vítimas fatais na BR-277, na Serra da Esperança


Por volta das 17:20hrs da tarde de hoje 22/01/2020 aconteceu um gravíssimo acidente na BR-277 na Serra da Esperança na divisa entre os municípios de Prudentópolis e Guarapuava.

de acordo com as primeiras informações o acidente teria envolvido uma carreta, um veículo Palio weekend e uma caminhonete Ford Ranger.

De acordo com informações de populares, a carreta estava descendo a Serra sentido Prudentópolis, provavelmente faltou freio e atingiu os veículos que estavam subindo sentido Guarapuava.

A Polícia Rodoviária Federal confirmou até o momento três óbitos nesse acidente.

as equipes da Polícia Rodoviária Federal e da concessionária que administra o trecho continuam no local do acidente prestando atendimento e orientando o trânsito.

A identidade das vítimas, idade e naturalidade aínda não foram divulgadas.

As placas dos veículos também não foi divulgado, até o momento pela Polícia Rodoviária Federal. De acordo com informações extras oficiais, o veículo Palio seria de Contenda PR e a caminhonete de Cascavel PR.

Mais informações em breve informou o plantão rádio Copas Verdes FM.

assim que tivermos o boletim oficial da Polícia Rodoviária Federal a respeito do acidente essa publicação será editada e anexado na íntegra.



Paraná soma 40 mortes de macacos por febre amarela


O boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (22) pela Secretaria de Estado da Saúde confirma sete novos casos de epizootias no Paraná, somando 40 casos confirmados de morte de macacos com febre amarela, enquanto outros 104 seguem em investigação. No último informe de febre amarela, em 14 de janeiro, eram 33.

As epizootias estão distribuídas em 18 municípios de sete regionais de saúde. As novas confirmações foram em: Quatro Barras (1), Rio Negro (1), Mallet (1), Antônio Olinto (1) São Mateus do sul (1) e Cândido de Abreu (2). Os municípios de Balsa Nova (1), Mandirituba (1), Castro (11), Ipiranga (2), Palmeira (1), Piraí do Sul (2), Ponta Grossa (8), São João do Triunfo (1), Imbituva (1), Teixeira Soares (2), Prudentópolis (1) e Sapopema (2) já tinham casos confirmados.

O boletim não registra casos de febre amarela em humanos. O Paraná segue em alerta com 15 casos em investigação. O período epidemiológico começou a ser monitorado em julho de 2019 e, desde então, a Secretaria de Estado da Saúde vem fazendo um trabalho efetivo e intensificado de bloqueio sanitário.

No período anterior, julho de 2018 e junho de 2019, foram confirmados 17 casos da doença e um óbito.

VACINA – O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, reforça a importância da vacinação contra a febre amarela em todo Paraná, principalmente nas regiões onde já existe confirmação da circulação do vírus. “As epizootias confirmam que o vírus está presente nestes locais. É preciso que a população busque a unidade de saúde mais próxima da sua casa e tome a vacina contra a doença, que está disponível nos 399 municípios”, alerta.

A vacina é indicada para crianças a partir dos nove meses, com reforço aos quatro anos, e para adultos até os 59 anos. Para gestantes, mulheres que amamentam, crianças até nove meses de idade, adultos maiores de 60 anos, pessoas com alergia grave a ovo ou imunodeprimidos, a recomendação é que só sejam vacinados com a avaliação de um profissional de saúde. Apenas uma dose da vacina garante a imunidade por toda a vida.

Fonte: AEN

Paraná já emite novo modelo de carteira de identidade


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) iniciou a emissão de um novo modelo de carteira de identidade. O documento possibilita a inclusão de diversos dados e oferece mais segurança contra a falsificação. O antigo Registro Geral (RG) continua válido.

De acordo com a PCPR, a nova versão é mais segura contra falsificações porque, por meio de biometria, são acessadas todas as informações de outros documentos pessoais, além de verificar se a pessoa possui outro RG no Estado, evitando fraudes.

Em caso de roubo ou extravio da carteira de identidade atual, pode ser solicitada a 2ª via rápida. Nesse caso, será emitida no novo modelo, mas apenas com as informações que já contém hoje. Quem desejar o novo layout e com a inclusão de novos dados deve seguir os passos para a emissão da primeira via.

O diretor do Instituto de Identificação da PCPR, Marcus Vinícius Michelotto, avalia o novo documento como um grande passo. “É o Estado do Paraná se adequando a um decreto federal que dará mais sentido e valor ao RG. Além disso, a carteira de identidade vai possibilitar que o cidadão tenha um documento único”, acrescenta. Sete estados, incluindo o Paraná, já atendem o decreto.

NA PRÁTICA - O novo modelo permite a inserção de dados referentes à Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Programa de Integração Social (PIS), Número de Identificação Social (NIS), Programa de Formação e Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Cartão Nacional de Saúde (SUS), Certificado Militar, carteira nacional de habilitação, título de eleitor, tipo sanguíneo e fator RH.

O cidadão ainda pode incluir condições especiais de saúde e nome social, mediante requerimento por escrito e relacionado à identidade de gênero.

Para que todos esses dados constem na carteira de identidade é necessário apresentar documentos oficiais comprobatórios no momento do atendimento no posto do Instituto de Identificação. No caso do NIS, PIS, Pasep e SUS, o requerente deve levar o cartão de inscrição original. Para inserir CTPS, carteira de habilitação, título de eleitor e Certificado Militar é preciso fornecer o documento original ou cópia autenticada.

SAÚDE - Para acrescentar tipo sanguíneo e fator RH é necessário apresentar o resultado do exame laboratorial, caderneta de vacinação e outros documentos similares contendo os dados do requerente. Além disso, a assinatura e registro no órgão de classe específico do profissional responsável pelo exame laboratorial ou emissão do documento.

No caso de incluir condições especiais de saúde, o cidadão deverá levar atestado médico ou documento oficial que comprove a vulnerabilidade ou condição particular de saúde. Os modelos de relatório e atestado médico, assim como informações detalhadas, estão disponíveis no portal da PCPR. Basta acessar http://www.policiacivil.pr.gov.br, rolar a página até a ferramenta “Serviços da PCPR”, selecionar a aba Carteira de Identidade e clicar na opção de instruções.


Paraná tem o 2º menor número de mortes em rodovias federais em dez anos, aponta PRF

Com 500 mortes e 8,5 mil feridos, balanço de 2019 da PRF no estado revela estabilidade em relação ao ano anterior


Quinhentas pessoas morreram e outras 8.551 saíram feridas em acidentes de trânsito registrados nas rodovias federais do Paraná ao longo de 2019. O número de mortes é o segundo menor dos últimos dez anos, acima apenas do total verificado em 2018, quando houve 494 mortes e 8.348 vítimas feridas no estado.

Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que divulgou seu balanço anual na manhã desta terça-feira (21).

Em relação ao ano anterior, o total de mortes oscilou 1,2%. E o de feridos, 2,4%. Já o total de acidentes atendidos pelas equipes da PRF caiu 3,1% –passou de 7.955 para 7.705.

O pico de vítimas mortas dentro da série histórica ocorreu em 2012, quando 855 pessoas perderam a vida em rodovias federais paranaenses (veja gráfico).
Perfil dos acidentes fatais

As principais causas dos acidentes que resultaram em vítimas mortas no ano passado foram falta de atenção do condutor (21% das mortes); falta de atenção do pedestre (17,2%); desobediência às normas de trânsito pelo condutor (16,8%); velocidade incompatível (16,4%); ultrapassagem indevida (6,2%), ingestão de álcool (4,6%); sono (3%); e desobediência às normas de trânsito pelo pedestre (3%).

Quase metade das mortes ocorreram em colisões frontais (24,8%) ou em atropelamentos (24,6%). A maioria dos óbitos ocorreu em situação de pista seca (82,4%), em trechos de reta (65,4%), no período noturno (64,5%), em rodovias de pista simples (53,5%) e de sexta-feira a domingo (52,2%).

Motociclistas ou passageiros de motocicletas foram 22,2% das vítimas mortas. Ciclistas, 4,2%. Homens representaram 83,8% do total de óbitos.

Ações de fiscalização

Em 2019, os policiais rodoviários federais flagraram 4.216 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas no Paraná. O número é 9,3% superior ao verificado no ano anterior, quando houve 3.858 flagrantes.

Outros 19,9 mil motoristas foram autuados por ultrapassagens proibidas, que estão entre as principais causas das colisões frontais.

A PRF constatou ainda 2.047 crianças sendo transportadas sem cadeirinha, assento de elevação ou bebê-conforto.

Ao longo de 2019, mais de 20,2 mil veículos foram recolhidos aos pátios da PRF no estado, por diferentes irregularidades. No caso específico de caminhões, por exemplo, quase 8,6 mil toneladas de excesso de peso foram detectadas.

A Polícia Rodoviária Federal fiscaliza cerca de 3,9 mil quilômetros de malha viária no Paraná.

Balanço resumido de ocorrências de trânsito em rodovias federais no Paraná (2019):

– 500 mortes;
– 8.551 feridos;
– 7.705 acidentes atendidos;
– 4.216 flagrantes de embriaguez;
– 19,9 mil ultrapassagens proibidas;
– 2.047 crianças sem cadeirinha;
– 20,2 mil veículos recolhidos;
– 8,6 mil toneladas de excesso de peso.

Fonte: PRF

Vagas disponíveis na Agência do Trabalhador de Turvo




01 vaga Motorista ônibus carteira D - curso EAR

40 vagas para trabalhador em atividades florestais – entrevista na Agência do Trabalhador dia 23/01/2020 a partir das 8h00 ( trazer Carteira de trabalho e documentos pessoais), Rua Paraná, 767.


MPPR em Guarapuava informa a população sobre interrupção no funcionamento de linhas telefônicas nesta quinta-feira (23)


O Ministério Público do Paraná em Guarapuava, no Centro-Sul do estado, informa que nesta quinta-feira, 23 de janeiro, haverá a substituição da central telefônica das Promotorias de Justiça que funcionam no Fórum do município. Nessa data, ficarão indisponíveis as linhas (42) 3626-3852, (42) 3622-4490, (42) 3622-0940 e (42) 3622-4708, devendo o funcionamento ser reestabelecido até a sexta-feira, 24 de janeiro.

Nesse período, o contato da população com as Promotorias de Justiça deve ser feito, excepcionalmente, pelo e-mail taizcda@mppr.mp.br.

Leite das Crianças abre credenciamento para usinas



A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento divulgou nesta terça-feira (21) novo edital para credenciamento de usinas interessadas em fornecer leite pasteurizado integral para o programa Leite das Crianças. Executado pelo Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), o programa fornece gratuitamente um litro de leite enriquecido por dia em todo o Paraná para crianças de seis a 36 meses. Hoje, são beneficiados 5,1 mil produtores por meio da participação de 40 usinas.

As usinas podem fazer a inscrição entre os dias 11 e 17 de fevereiro e, em caso de aprovação, a vigência do contrato é de 12 meses. O edital de chamamento público nº 001/2020, com detalhes sobre os requisitos e documentos necessários, está disponível para consulta no site da Secretaria:(www.agricultura.pr.gov.br/Pagina/Editais-e-Licitacoes).

A Comissão de Credenciamento vai analisar a documentação das usinas em até 30 dias após o recebimento da proposta. Para isso, os documentos precisam ser entregues, de preferência digitalizados, em qualquer um dos 23 núcleos regionais da Secretaria.

Para manter-se no Leite das Crianças, os produtores precisam passar por uma rígida fiscalização, ter instalações adequadas e fazer procedimentos de acordo com as exigências higiênico-sanitárias. “O programa atende famílias com renda per capita não excedente a meio salário mínimo regional, além de desenvolver a agricultura familiar e incentivar a qualidade do leite do Estado. Estamos oferecendo a oportunidade para que mais produtores sejam beneficiados”, diz a chefe do Desan, Márcia Stolarski.

O PROGRAMA - O Leite das Crianças foi instituído em maio de 2003 para criar uma rede de proteção alimentar destinada a crianças de seis a 36 meses. Contribui para a prevenção da desnutrição infantil, fomento da bacia leiteira, promoção do desenvolvimento local e geração de renda aos agricultores familiares.

Participam diretamente as Secretarias de Estado da Saúde, da Agricultura e do Abastecimento, da Educação, e da Justiça, Família e Trabalho. Hoje, são atendidas 118 mil crianças.

Faleceu em Turvo, João Oliveira Mendes


Faleceu na noite dessa terça-feira (21) João Oliveira Mendes, com 82 anos. 
Seu corpo está sendo velado na Capela Mortuária. 

O sepultamento será hoje, ás 17h00.


Informou Funerária Serluto.