quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Paraná prorroga prazo para o plantio da soja


A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) publicou nesta quarta-feira (6) nova norma que prorroga o prazo para a semeadura de soja no Estado. A portaria nº 342/2019, que estabelece o período de vazio sanitário e outras medidas para o controle da ferrugem asiática no Estado, substitui a nº 202/2017, que determinava 31 de dezembro como data limite para o plantio. A nova norma não define a data final para a semeadura.

No entanto, o produtor tem até o dia 15 de maio como limite para colheita ou interrupção do ciclo da cultura.

A prorrogação foi uma solicitação dos produtores paranaenses, já que fatores climáticos têm atrasado o plantio da soja, especialmente nas regiões Sul e Sudoeste. Eles argumentam que as características distintas do clima nas regiões do Estado dificultam o cumprimento do calendário.

Outra justificativa é que o Estado de Santa Catarina, que faz divisa com o Paraná, permite o plantio até 10 de fevereiro, o que tem exigido harmonização de procedimentos em algumas propriedades.

A decisão pela mudança aconteceu após reuniões entre a Secretaria da Agricultura, produtores e entidades do setor.

“A soja tem uma importância socioeconômica expressiva para o Paraná, que é o segundo maior produtor brasileiro. A decisão dará mais segurança para os produtores, considerando as diferenças climáticas no Estado”, diz o secretário estadual da Agricultura, Norberto Ortigara.

Para os agricultores, a medida garante maior capacidade de planejamento. “Agora temos condição de produzir soja durante o mês de janeiro. Ela oferece mais estabilidade para os produtores, ao contrário do feijão, por exemplo, que oscila muito, a ponto de perdermos a produção por causa da chuva”, diz o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco, Oradi Francisco Caldato. “Haverá mais planejamento nas lavouras. Além disso, a área de milho na primeira safra tende a aumentar, porque será possível plantar soja um pouco mais tarde. É uma vitória de todo o Estado, e sem prejuízo às questões sanitárias”, acrescenta.

SANIDADE VEGETAL – A nova norma também reforça medidas fundamentais para a sanidade vegetal no Estado. A prática do vazio sanitário, adotada de 10 de junho a 10 de setembro de cada ano como estratégia para retardar o aparecimento e diminuir o número de pragas responsáveis pela ferrugem asiática, continua garantida. Nesse período é proibido cultivar, manter ou permitir a existência de plantas vivas de soja, emergidas, em qualquer estágio vegetativo. “A Adapar está alinhada com o Programa Nacional de Controle de Ferrugem Asiática da Soja do Ministério da Agricultura. Assim, segue o fortalecimento do sistema de produção agrícola da soja com a defesa sanitária vegetal”, diz o diretor-presidente da Adapar Otamir Cesar Martins.

“É importante ressaltar que é proibido o plantio de soja seguido de outro na mesma área, em um mesmo ano agrícola. Vamos seguir acompanhando o andamento da aplicação da medida e orientar os agricultores e cooperativas para que possamos obter os melhores resultados possíveis”, diz o presidente do sistema Ocepar, José Roberto Ricken.

A portaria, que entra em vigor nesta quarta, pode ser acessada no Sistema Estadual de Legislação 



ou pelo site da Adapar
 www.adapar.pr.gov.br/modules/faq/

64 municípios do Paraná podem ser extintos por pacote de Bolsonaro. Veja quais


Sessenta e quatro municípios do Paraná podem ser extintos caso sejam aprovadas as mudanças apresentadas na PEC do Pacto Federativo que foram enviadas nesta terça-feira (5) pelo governo federal ao Congresso Nacional.

Pela proposta, seriam afetados municípios com menos de 5 mil habitantes e que tenham arrecadação própria menor que 10% da receita total. E esses municípios, de acordo com o texto, seriam incorporados pelas cidades vizinhas. Veja a lista das cidades com menos de 5 mil habitantes no Paraná no final da reportagem.

O cálculo sobre as 64 cidades do Paraná foi feito com base nos dados da população de 2018 e, portanto, é apenas uma hipótese. Caso o projeto seja aprovado, seria levada em consideração a população atual de 2020, e a mudança começaria a valer em 2026.

Além disso, os municípios teriam até 2023 pra tentar reverter a dependência financeira e aumentar a renda própria.

A mudança faz parte de várias medidas apresentadas pelo governo para ajustar as contas públicas. Entenda ponto a ponto.

Polêmica

Questionado se o tema poderia gerar confusão, já que em 2020 haverá eleições municipais, o ministro da Economia Paulo Guedes afirmou que a discussão é política.

Segundo ele, quem deve decidir se os municípios devem ter 5 mil, 3 mil ou 10 mil habitantes não é o ministro da Economia.

"Não tem nada mais oportuno do que deixar o Congresso decidir isso. A gente vai, estimula, e eles têm total decisão de falar: tira isso ou deixa isso", afirmou.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, avaliou que essas propostas terão um "longo período de discussão" no Legislativo.

Segundo o assessor especial do ministro, Rafaelo Abritta, a proposta prevê que, em 2023, verifique-se quais municípios com menos de 5 mil habitantes arrecadam pelo menos 10% da sua receita total.

Nos casos dos municípios que não atingirem o "índice de sustentabilidade", não haverá eleição municipal em 2024 e, já em 2025, serão incorporados por outros municípios.

Abritta destacou que os municípios com melhor situação financeira terão prioridade na incorporação dos municípios e cada um poderá incorporar até três outros.

“No máximo, cada município poderá incorporar três municípios adjacentes. Deste modo, a proposta é de que, no máximo, ocorra a fusão de quatro municípios”, afirmou Abritta.

Veja a lista das cidades com menos de 5 mil habitantes no Paraná

Bela Vista da Caroba
Cruzeiro do Iguaçu
Farol
São Manoel do Paraná
Virmond
Campina do Simão
Marumbi
Porto Barreiro
Miraselva
São José das Palmeiras
Conselheiro Mairinck
Serranópolis do Iguaçu
Santo Antônio do Paraíso
Manfrinópolis
Mato Rico
Nova Santa Bárbara
Bom Jesus do Sul
Espigão Alto do Iguaçu
Pinhal de São Bento
Bom Sucesso do Sul
Leópolis
Cafezal do Sul
Nova Aliança do Ivaí
Quarto Centenário
Arapuã
Itaúna do Sul
Fênix
Planaltina do Paraná
Guaporema
Sulina
Iracema do Oeste
Rancho Alegre D'Oeste
Alto Paraíso
Santa Lúcia
Esperança Nova
Guapirama
Ramilândia
Lidianópolis
Rancho Alegre
Santa Cecília do Pavão
Boa Esperança do Iguaçu
Ariranha do Ivaí
Barra do Jacaré
Cruzmaltina
Salgado Filho
Anahy
Flor da Serra do Sul
Lupionópolis
Diamante do Sul
Jundiaí do Sul
Porto Vitória
Iguatu
Rio Bom
Marquinho
Santa Amélia
Prado Ferreira
Santo Antônio do Caiuá
Pitangueiras
Mirador
Corumbataí do Sul
Ourizona
Santa Inês
Cruzeiro do Sul
Iguaraçu

Fonte: G1 PR e RPC Curitiba

Mulher é baleada no pescoço, e companheiro dela é encontrado morto com tiro na cabeça


Uma mulher foi baleada no pescoço na tarde desta quarta-feira (6), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. De acordo com a Polícia Militar (PM), o companheiro dela foi encontrado morto com um tiro na cabeça, no mesmo local.

A PM acredita que o homem tenha atirado contra a mulher e, na sequência, tirado a própria vida.

A vítima, de 52 anos, foi socorrida pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e encaminhada para um hospital da cidade em estado grave.

A Polícia Civil investiga o caso.

Homem morre após ser atropelado por ônibus na BR-277


Um homem morreu após ser atropelado por um ônibus na madrugada desta quarta-feira (6), na BR-277, em Nova Laranjeiras, na região central do Paraná.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta da 0h15, no km 471 da rodovia.

Conforme a polícia, o ônibus seguia no sentido de Cascavel, no oeste, para Laranjeiras do Sul, na região central do estado, quando o acidente aconteceu.

A PRF informou que a vítima estava atravessando a rodovia, junto com outros pedestres. A polícia disse acreditar que o acidente aconteceu por falta de atenção do homem que foi atropelado.

Co-autor da morte de Micheli dá detalhes do crime



Wesley da Silva Bueno confessa que usou dinheiro ganho no crime para comprar um cavalo. “Não desejo o que ela passou pra ninguém”, disse

A Polícia Civil prendeu na noite desta terça-feira (5), em Ponta Grossa, o jovem Wesley da Silva Bueno, 22 anos. Ele é co-autor da morte da psicóloga Micheli Kobelnik, registrada em Ivaí, município na região dos Campos Gerais. As investigações mostraram que Wesley foi contratado pelo ex-marido de Micheli, Andre Luis Perrinchelli Cavalheiro, por R$ 1,2 mil para participar do crime - Andre foi encontrado morto após o crime

Na delegacia, Wesley deu detalhes do assassinato - o feminicídio teve requintes de crueldade e chocou até mesmo as autoridades. Ao conceder entrevista, Wesley confessa participação no assassinato (veja no player acima), mas diz que inicialmente foi até o local apenas para “cuidar da criança”. “Eu conheci o André em um trailer de lanche. Ele me disse que tinha um serviço pra mim e me ofereceu R$ 1,2 mil, mais um celular”, disse. O rapaz falou que só “soube do que se tratava” o serviço quando chegou na casa do casal, em Ivaí.

Wesley contou que André o buscou em casa, na região de Uvaranas em Ponta Grossa, e disse que aceitou participar do crime porque seu filho estaria doente e ele precisaria de dinheiro. “Ele [André] me pediu para cuidar da criança. Não vi a Micheli ser morta, quando ele começou a jogar ácido nela, eu peguei a criança e sai do local. Ela [Micheli] estava amarrada com uma fita e quando ele [André] jogou ácido, ela foi pra cima dele”, afirmou.

Ao dar detalhes do crime, Wesley disse que, no momento que Micheli pedia socorro, correu com a criança, filha do casal, para o carro. “Ela [criança] chorava muito e eu dava mamá para ver se ela se acalmava”, contou o co-autor. Questionado sobre como encarava a situação, Wesley se disse arrependido. “Isso abala a gente né. Eu contei pra minha mãe, ela mandou eu me entregar”, afirmou. 

Logo após o crime, Wesley e Andre teriam fugido de Ivaí para Ponta Grossa e deixado a criança na casa de uma tia do casal. 

Uso do dinheiro do crime

Com o dinheiro do crime, Wesley afirmou ter comprado uma égua para o filho e diz ainda que vendeu o celular de André, dado como parte do pagamento, por R$ 100. Ao contrário do que divulgado anteriormente, Wesley teria passagem por descaminho e contrabando de cigarros. “Não desejo o que ele [André] fez pra ela [Micheli] pra ninguém”, disse o rapaz ainda na delegacia. 

Homicídio triplamente qualificado

Segundo o delegado Luiz Gustavo Timossi, responsável pelas investigações, Wesley deverá ser indiciado por homicídio triplamente qualificado. Desde que o crime foi descoberto, a Polícia já apurava a participação de mais uma pessoa no assassinato.

Fonte: A Rede

Nesta sexta-feira tem Análise Capilar Grátis na Farmácia Hiperfarma de Turvo



ATENÇÃO!!!

Você sabe como está a saúde dos seus cabelos???

A análise capilar constata a partir de um fio de cabelo, o estado em que ele se encontra e as deficiências que precisam ser tratadas. Tal processo vem se modernizando a partir do uso de aparelhos que permitem a visualização dos diferentes tipos capilares e suas características únicas.

A Bio Extratus oferece uma consultoria especializada aos seus consumidores, com um aparelho de alta tecnologia, o qual realiza uma leitura e interpretação sobre a saúde do couro cabeludo, fios e pontas, facilitando a indicação de tratamento adequado para cada tipo de cabelo.

Dia 08 de novembro, sexta-feira, a Bio Extratus estará na Hiperfarma Turvo realizando Análise Capilar!

Venha participar! É GRATUITO!

Passe na nossa loja, pegue seu encarte de ofertas, aproveite as promoções e descubra o que seu cabelo precisa.

Hiperfarma, aqui você é HIPER!!!


Sicredi de Turvo realiza evento do Outubro Rosa para as mulheres


No último dia (31/10) aconteceu em Turvo o evento Outubro Rosa – Sicredi, um encontro pra lá de animado com a participação de muitas mulheres associadas á Cooperativa.

O evento iniciou com as enfermeiras Janice e Lucia falando sobre a importância dos cuidados e prevenção ao câncer de mama. As informações repassadas foram de grande importância e trouxeram ainda mais importância ao evento. Logo em seguida a Master Coaching Juliana Hammel Rickli deu um show ao falar dos vários papéis da mulher na sociedade e de sua importância, uma apresentação que mexeu com todas as mulheres e ás fez refletir sobre vários assuntos, inclusive vida particular. E fechamos com chave de ouro as apresentações com a maquiadora Anete Benin fazendo uma demonstração de maquiagem com várias dicas de beleza, que mulher não gosta, não é? E nós adoramos. 

Ao final das apresentações à noite continuou com um animadíssimo bingo que teve vários prêmios bacanas, os quais foram oferecidos por algumas parceiras e parceiros que aderiram à ideia e nos apoiaram nesta noite tão importante. 

Nosso agradecimento especial aos apoiadores:

Apresentadoras: Enfermeiras Janice e Lucia, Master Coach Juliana Hammel Rickli e maquiadora Anete Benin do salão “Que Tal Realçar sua Beleza?”. Agradecemos também a Sra. Maria Cristina Leite Viana por nos indicar as enfermeiras que participaram.

A Sra. Luciana Pellizari que nos cedeu o lindo espaço Filadélfia que foi preparado com muito carinho.

As pessoas e empresas que gentilmente cederam algum brinde para que pudesse abrilhantar ainda mais o encontro:

- Daniela Hammel

- Clínica Sorele

- N Utilidades

- Sandra Mara Dalzotto do Estúdio Gêmeas

- Panificadora Any

- Estética Bio Estima

- Supermercado Suprema

- Cristal Vidros.

- Salão Que Tal Realçar sua Beleza? Anete e Larissa Benin

- Personal Cristiane Schroeder

Agradecimento especial também a todas as mulheres que participaram do evento deixando a noite ainda mais especial.


Clique na imagem para ampliar:















Jovem de 18 anos é morto a tiros em Prudentópolis


Por volta das 04:30hrs da Manhã de hoje 06/11 Gabriel Lear, vulgo Gabrielzinho, 18 anos, foi morto a tiros na Vila da Luz.

O fato aconteceu em via pública nas proximidades de uma creche.

O corpo da vítima foi recolhido pelo IML de Guarapuva, que deverá divulgar a identificação oficial da vítima nas próximas horas.

Informou Plantão Rádio Copas Verdes FM.

2º suspeito de envolvimento na morte de psicóloga em Ivaí é preso


O 2º suspeito de envolvimento na morte da psicóloga Leonisse Micheli Kobelnik foi preso na terça-feira (5), de acordo com a Polícia Civil. O crime aconteceu em Ivaí, nos Campos Gerais do Paraná, em 29 de outubro.

Nesta quarta-feira (6), a Polícia Civil deve passar mais detalhes sobre a prisão desse suspeito. Ainda não foram divulgadas outras informações sobre a prisão e a identidade do suspeito.

Marido era o principal suspeito

Leonisse Micheli Kobelnik foi morta a facadas. O marido dela, Andre Luis Perrinchelli Cavalheiro, era considerado o principal suspeito.

Após o crime, ofensas foram publicadas contra a vítima na página dela em uma rede social, segundo o delegado Luis Gustavo Timossi. As publicações, conforme as investigações, foram feitas por Cavalheiro.

Cavalheiro foi encontrado morto em um hotel em Ponta Grossa, também na região dos Campos Gerais, horas depois do crime. Na ocasião, a polícia informou que o corpo apresentava marca de tiro na cabeça.

Confessou crime por telefone

Um amigo de Cavalheiro disse em depoimento à Polícia Civil que o homem confessou o crime por telefone.

De acordo com o delegado, o amigo de Cavalheiro afirmou que o suspeito entrou em contato com ele pedindo para que buscasse a filha do casal. No entanto, o homem disse à polícia que recusou o pedido do suspeito, por achar que ele sequestraria a criança.

Ao saber da morte da psicóloga, o amigo entrou em contato com Cavalheiro. O delegado relatou que, nesse momento, o suspeito confessou o crime ao amigo.

O crime

A psicóloga Leonisse Micheli Kobelnik foi morta a facadas dentro da casa onde morava, em Ivaí. Conforme as investigações, um tipo de ácido também foi jogado no corpo da mulher. A polícia ainda não sabe informar se a psicóloga estava viva quando foi agredida com o ácido.

Após o crime, o suspeito deixou a filha do casal com uma tia, que mora em Ponta Grossa. A parente acionou a polícia dizendo que o homem estava transtornado.

Os policiais tentaram contato telefônico com a vítima e também com o suspeito, no entanto sem sucesso. Servidores da Prefeitura de Ivaí, onde a psicóloga trabalhava, disseram que a mulher não havia comparecido ao trabalho. Na sequência, a mulher foi encontrada morta na casa.

A Polícia Civil iniciou buscas pelo marido dela, que já era considerado o principal o suspeito. O corpo dele foi encontrado com a marca de um tiro na cabeça, dentro do quarto de um hotel.

De acordo com a polícia, o suspeito se hospedou no hotel, que fica no bairro Uvaranas, utilizando um nome falso e um chapéu. Ele também estava com um notebook. Uma câmera de segurança registrou o momento que o homem se apresentou na recepção.