segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Paraná tem 1.135 novos diagnósticos e 14 mortes pela Covid-19




O Paraná tem mais 1.135 diagnósticos confirmados de Covid-19 e 14 mortes em decorrência da doença, segundo informe da Secretaria de Estado da Saúde divulgado nesta segunda-feira (19). Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Estado soma 198.578 casos e 4.889 óbitos pela infecção causada pelo novo coronavírus. Há ajuste de caso confirmado detalhado ao final do texto.

INTERNADOS – Segundo o boletim, 643 pacientes com diagnóstico de Covid-19 estão internados nesta segunda-feira. São 532 pacientes em leitos SUS (268 em UTI e 264 em enfermaria) e 111 em leitos da rede particular (38 em UTI e 73 em enfermaria).

Há outros 894 pacientes internados, 398 em leitos UTI e 496 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – Os 14 pacientes que tiveram óbito relatado neste informe estavam internados. São seis mulheres e oito homens, com idades que variam de 42 a 92 anos. Os óbitos ocorreram entre 02 e 19 de outubro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (3), Francisco Beltrão (3), Castro (2), Foz do Iguaçu (2). Também foi confirmado um óbito em cada um dos municípios de Almirante Tamandaré, Curiúva, Palmital e Tijucas do Sul.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Secretaria da Saúde registra 2.090 casos de residentes de fora, sendo que 48 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Exclusões:
Um caso confirmado no dia 25/09 em Londrina foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo clicando AQUI

Adapar alerta produtores sobre prazos para a atualização de rebanhos




A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) alerta os produtores rurais que a Campanha de Atualização dos Rebanhos de 2020 será encerrada no dia 30 de novembro. A atualização é obrigatória e quem não fizer não poderá obter a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento que permite a movimentação de animais entre propriedades e para abate nos frigoríficos.

A Campanha de Atualização de Rebanhos de 2020 teve início em 1º de maio e este ano está sendo realizada em uma etapa única, devido à pandemia do novo Coronavírus. Os produtores podem fazer a atualização no sistema online, conforme portaria da Adapar número 78/2020, que inclui todas as espécies de animais de produção, visando garantir a rastreabilidade e a sanidade de todo o rebanho.

PROPRIEDADES - Segundo a Adapar, 230 mil propriedades no Paraná devem atualizar seus rebanhos. Ao todo, são 9 milhões de bovinos, 6 milhões de suínos, 20 mil aviários, 200 mil cavalos. Até agora pouco mais de 40% dos cadastros foram atualizados.

A atualização do rebanho substitui as campanhas de vacinação contra febre aftosa que vinham sendo feitas duas vezes por ano. A última campanha de vacinação no Paraná foi em maio de 2019. O gerente de Saúde Animal da Adapar, Rafael Gonçalves Dias esclarece que os produtores continuam com o compromisso de informar o inventário animal duas vezes ao ano.

“Neste ano, em função da pandemia, a campanha de maio foi emendada com a de novembro. O produtor pode atualizar o seu rebanho online, ou presencialmente em sindicatos rurais, prefeituras ou unidades locais da Adapar. Esse modelo de campanha começou desde que houve a suspensão da vacinação no Paraná, em 2019”, afirmou.

PRAZOS - O produtor tem até o dia 30 de novembro para fazer a atualização do rebanho sem ser penalizado. Mas a Adapar alerta que, após 31 de outubro o produtor que não atualizar o rebanho já terá dificuldades em obter a GTA.

Isso porque ela estará bloqueada para quem não estiver com o cadastro em dia. Mas quem precisa do documento poderá fazer a atualização na hora, sem prejuízo da movimentação do rebanho. A GTA somente será emitida após a atualização de todas as espécies animais existentes na propriedade. Essa situação será permitida até 30 de novembro.

A partir de 1º de dezembro, o produtor que não atualizar o rebanho estará sujeito a outras penalidades previstas na legislação, como a autuação e o pagamento de multa, que pode variar de acordo com a quantidade de animais não declarados. A multa vai incidir sobre cada animal não declarado a partir de 1 UPF – Unidade Padrão Fiscal, que atualmente vale aproximadamente R$ 100,00 cada unidade.

SISTEMA - O acesso ao sistema está disponível no site da Adapar, ou de forma direta por meio do link www.produtor.adapar.pr.gov.br/comprovacaorebanho. Para realizar a comprovação, o produtor (CPF) deve estar cadastrado na Central de Segurança do Estado do Paraná. Nos casos de necessidade de ajuste no cadastro inicial (correção de e-mail, etc.), o telefone de contato é o (41) 3200-5007.

Para realizar a atualização presencial, o produtor pode ir até uma das Unidades Locais da Adapar, Sindicatos Rurais ou Secretarias Municipais de Agricultura.

ÁREA LIVRE - O Paraná é reconhecido nacionalmente como Área Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação, desde 1º de setembro deste ano, conforme Instrução Normativa (52/2020) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A medida deixou o Estado mais perto do reconhecimento internacional pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O Ministério já formalizou o pedido à OIE, que está avaliando o relatório do Paraná.

“A meta agora é conquistar o reconhecimento internacional, que se aprovado pela OIE, deverá ocorrer em maio de 2021. A conquista possibilitará a abertura de novos mercados e a atração de investimentos para as cadeias de suíno, peixe, frango, leite e bovinocultura de corte”, afirma o médico veterinário Walter Riberete, Coordenador do programa Paraná Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação.

Família procura morador de Palmital que está desaparecido


O morador de Palmital que está desaparecido desde segunda-feira (12) ainda não foi encontrado. A família entrou em contato com o Correio do Cidadão relatando novas informações.

Afonso Correia de Oliveira (35 anos) saiu de Palmital no dia 12, com destino a Blumenau (SC), onde iria na casa de uma outra irmã. No entanto, o homem não chegou na cidade catarinense.

A irmã do desaparecido, Rosenilda Correia de Oliveira, contou à reportagem que conseguiu informações de que Afonso chegou até Pitanga, mas não embarcou para Santa Catarina porque teria perdido a passagem e os documentos. 

Além disso, conforme a irmã, a última vez que ele foi visto foi em uma lanchonete próxima ao terminal rodoviário, na manhã de terça (13). Ele teria dito que voltaria a pé para Palmital. 

Após a matéria publicada pelo Correio nesta quinta-feira (15), duas moradores informaram que viram um homem parecido com Afonso, em Santa Maria do Oeste. Uma delas relatou que deu comida a ele, e a outra que o viu em um pronto atendimento do município.

De acordo com Rosenilda o irmão é alcoólatra. A polícia já foi avisada sobre o desaparecimento. 

Informações podem ser repassadas à família pelo telefone (42) 9 91058749.

Prefeito de Laranjeiras do Sul e família divulgam nota sobre sequestro de Tamires



O prefeito Berto Silva e família divulgaram agora pela manhã uma nota sobre o sequestro da filha Tamires Gemeli da Silva. A médica foi levada por sequestradores na última sexta-feira (19) e até o momento a família não havia se manifestado a respeito. 

A polícia pede para que sejam mantidas as investigações em sigilo. Uma força tarefa entre polícias do Paraná e do Rio Grande do Sul foi montada e todos trabalham em conjunto nas investigações. 

Até o momento a informação de pedido de resgate não tinha sido comentada nem pela família, nem pela polícia. Berto, afirma que não autorizou ninguém a falar em seu nome. Confira íntegra:

"Com o coração dilacerado e envolvido num sentimento de angústia que não cabe mais no meu peito, me dirijo à população de Laranjeiras do Sul para agradecer as manifestações de carinho proferidas a mim e à Eliza por conta do desaparecimento da nossa filha Tamires Regina Gemelli da Silva Mignoni, na última sexta-feira, 16 de outubro, em Erechim, no Rio Grande do Sul, onde ela atua como médica.

Aproveito para pedir encarecidamente a todos que não repassem informações inverídicas sobre o caso. O sensacionalismo e as notícias falsas só atrapalham neste momento. Nossa filha está desparecida. É só o que sabemos. Não sabemos onde ela está, como ela está e como se deu seu desaparecimento. Não confirmo essa notícia que espalharam de que sequestradores teriam pedido recompensa para libertar a Tamires.

Por favor, não compartilhem isso. Não autorizei absolutamente ninguém a falar em meu nome. Além de mim, somente a Eliza e o nosso genro Lucas têm autonomia para comentar o caso, mas não estamos fazendo. Nós só queremos a Tamires de volta, sã e salva. Continue nos ajudando, por favor, apenas com sua oração. Ela está nos mantendo em pé neste momento. Deus lhes pague".

Fonte: E 103.FM

 

Caminhão tomba e interdita a BR-373, em Prudentópolis



Por volta das 08:40hrs da manhã desta segunda-feira (19), aconteceu um acidente na BR-373, Localidade de Bracatinga, área rural do Municipio de Prudentópolis.

O acidente envolveu uma carreta carregada de milho, placas do Município de Campina da lagoa e um veículo e um veículo Fiat Siena, placas de Prudentópolis.


A carreta tombou e derramou a carga de milho, interditado a pista nos dois sentidos.

A princípio, não teve vítimas no acidente, apenas danos materiais nos veículos.

Fonte: Rádio Copas Verdes FM
Publicidade