sábado, 30 de março de 2019

Assassinato de Wycaro pode ter sido represália do tráfico de drogas em Guarapuava



O assassinato de Wycaro Elias Domingues (25), ocorrido na sexta-feira (29), encontrado morto com vários golpes de facas pelo corpo, pode estar relacionado ao tráfico de drogas. Segundo relatos de populares o rapaz fazia ações no Residencial 2000, em Guarapuava, que além trabalhar, tinha atividades junto à comunidade, onde ajudava jovens a sair da dependência do uso de drogas. Populares confirmam que nos últimos meses foram várias prisões, apreensão de drogas e localização de pontos de vendas de comercialização de drogas ilícitas no Residencial 2000. A morte do rapaz seria uma resposta dos traficantes a comunidade que faz as denúncias, disse um morador.

Wycaro era morador do bairro Xarquinho, onde participava do grupo de jovens da Igreja São José Operário. O presidente da Associação de Moradores do bairro Xarquinho, Joel Barboza prestou uma homenagem ao jovem na rede social. “O Wycaro era um cara incrível, talvez o mais sonhador com um mundo de paz e amor que já convivi! Ele sempre acreditava na bondade que existe dento do ser humano! Todas as vezes em que sentamos para trocar ideias, sempre saiu projetos lindos, alguns demos início, outros ficaram no papel, mas nunca os esquecemos! Uma coisa eu acredito, um dia nós encontraremos nos Xarquinhos celestiais”, disse Joel. 

O assassinato do líder comunitário está causando indignação e comoção de moradores, familiares e amigos de Wycaro. O setor de investigação da 14ª Subdivisão Policial de Guarapuava está apurando o caso, na tentativa de elucidar o crime e prender os assassinos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário