terça-feira, 5 de março de 2019

'Pensei que era a minha hora', diz trabalhador que ficou soterrado por cinco horas


O homem que ficou cinco horas preso nos escombros de uma obra, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, nesta segunda-feira (4), disse que gritou por três minutos enquanto estava completamente coberto pela terra para que os outros trabalhadores da construção pudessem achá-lo.

"No primeiro momento eu cheguei a desistir um pouco. Foi na hora que a escavadeira me descobriu e eu voltei a respirar. Eu pensei que era a minha hora, que não tinha o que fazer", afirmou Roberval Silva, de 46 anos.

Ele ficou preso em uma cratera em uma obra que troca manilhas subterrâneas no bairro Shangrilá.

"Fiquei uns três minutos completamente soterrado gritando pra eles saberem a minha localização", disse. Com isso, um colega conseguiu tirar parte da terra que sufocava o trabalhador.

Logo depois, quando os bombeiros tinham chegado para o resgate, um novo desmoronamento aconteceu, cobrindo o trabalhador de terra mais uma vez.

O trabalhador ficou a tarde de segunda-feira inteira preso na terra.

A suspeita inicial era de que ele tinha sofrido alguma fratura, mas exames clínicos confirmaram que o trabalhador só sofreu escoriações.

A perna dele ficou prensada em uma manilha enquanto ficou preso nos escombros.

A empresa responsável pela obra de construção de galerias para escoar a água da chuva, mas a empresa afirmou que se manifestará em nota na quarta-feira (6).

Nenhum comentário:

Postar um comentário