quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Athletico faz história, vence nos pênaltis e conquista a Sul-Americana



Foi sofrido, mas o Athletico fez história. Quis o destino que fosse nos braços da torcida, com mais de 40 mil torcedores na Arena da Baixada, o recorde de público do estádio, para o Furacão vencer o Junior Barranquilla, nos pênaltis, após novo empate por 1 a 1 no tempo normal, na noite desta quarta-feira (13), e conquistar o título da Copa Sul-Americana, o primeiro internacional do clube.

A partida teve todos os ingredientes de uma grande decisão. Melhor no início, o Furacão fez um bom primeiro tempo e saiu na frente com gol do artilheiro Pablo. O time colombiano mostrou poder de superação na etapa final, assumiu o controle, empatou e teve quatro boas chances para virar.

A igualdade no placar seguiu também na prorrogação, com o Barranquilla levando as melhores chances na primeira parte, diante de um Furacão cansado. Os visitantes tiveram a melhor chance em cobrança de pênalti, mas Barrera pegou muito mal e isolou. Quis o destino que fosse nas penalidades que a conquista fosse definida. Os colombianos marcaram com Narváez, Rafael Perez e Viera, mas viram Fuentes e Teo Gutiérrez desperdiçar. Do lado atleticano, Lodi perdeu, mas Jonathan, Veiga, Bergson e Thiago Heleno confirmaram o título.

Com a conquista, agora o Furacão confirma a vaga na fase de grupos da Libertadores da próxima temporada, além da disputa da decisão da Recopa Sul-Americana, contra o River Plate-ARG, e na Copa Suruga, no Japão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário