quinta-feira, 15 de maio de 2014

NESTA SEXTA FEIRA ESTAREMOS NO MUNICÍPIO DE NOVA TEBAS - PR

Motorista de Prudentópolis é alvejado e morto em estacionamento de faculdade

Um crime choca a comunidade universitária na noite desta quinta feira (15) em Guarapuava. O motorista de transporte escolar de Prudentópolis, conhecido como "Zé", José Luiz Marques foi alvejado e morto no estacionamento de uma faculdade no bairro Jordão, por volta das 20h.
As informações ainda são desencontradas, mas segundo relatos o assassino teria chegado e atirado três vezes contra o veículo e um dos disparos atingiu a vítima fatalmente. O corpo de Zé foi removido do local e encaminhado para uma das Urgências Municipais.
De acordo com acadêmicos que utilizam o transporte escolar, o assassino teria postado em uma rede social que cometeria o crime. 
Zé era jovem e muito conhecido em Prudentópolis, casado e foi pai há pouco tempo.
De acordo com informações de enfermeiros da urgência onde Zé foi atendido, o homem chegou ao local com parada cardíaca e não resistiu. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).
Fonte: http://www.redesuldenoticias.com.br/

GANHADORES DA RIFA EM PROL DO HOSPITAL BOM PASTOR DE TURVO.


                      SORTEIO DOS PRÊMIOS.
 A TV 32¨ SAIU PARA O SR. VICENTE MOREIRA DE IRETAMA – PR.

A CESTA DE PRODUTOS DE BELEZA SAIU PARA JOSÉ PAULO, FUNCIONÁRIO DO BANCO ITÁU DE TURVO.

O VALOR ARRECADADO SERÁ USADO PARA A PINTURA EXTERNA DO HOSPITAL.

AGRADECEMOS A TODOS QUE COLABORARAM.

ACET repassa recursos à APMF do Colégio Professores, de Turvo

ACET (Associação Comercial e Empresarial de Turvo) fez o repasse de R$ 1.000,00 (mil reais) para a APMF do Colégio Professores Edvaldo e Maria Janete Carneiro, para destinação a critério da diretoria da própria APMF.
Na noite da última quarta-feira (15/05), a ACET - Associação Comercial e Empresarial de Turvo, através do presidente Felipe Brügg, e do Diretor Administrativo Sandro Caetano, participou da reunião do Conselho Escolar do Colégio Professores Edvaldo e Maria Janete Carneiro.

Dentre os vários assuntos tratados, um que merece destaque foi a entrega de um cheque no valor de R$ 1.000,00 (mil reais) referente ao repasse do percentual arrecadado na realização do primeiro curso (Programação Neurolinguística na Prática), em novembro de 2013, desenvolvido pela ACET em parceria com o Colégio Professores Edvaldo e Maria Janete Carneiro. O valor foi repassado para a APMF (Associação de Pais, Mestres e Funcionários) do Colégio e, segundo Felipe Brügg, a Diretoria Executiva da ACET preferiu fazer a doação em dinheiro, “porque a APMF tem melhores condições de escolher o destino do recurso repassado”.

Segundo o Diretor do Colégio e Presidente do Conselho Escolar, Sr. Anselmo Pilati, o mais importante da parceria com a ACET são as ações educativas que permitam a maior utilização do espaço do Colégio pela comunidade. Anselmo Pilati ainda frisou que como “a estrutura do colégio é nova, ainda existem demandas de materiais que com o valor repassado, podem ser solucionadas”.

Um dos objetivos da Diretoria da ACET é buscar promover ações que além de obter resultados diretos, como a satisfação dos participantes dos cursos ofertados, por exemplo, que possam também gerar bons resultados para os parceiros da instituição. E a partilha da sobra da arrecadação do curso Programação Neurolinguística na Prática, vem de encontro com esta perspectiva da ACET. Somente em 2013, foram repassados recursos para três entidades parceiras, através de atividades realizadas em parcerias: Hospital Bom Pastor, Grupo de Escoteiros ACAÉ e a APMF do Colégio Professores.

Por outro lado, a representação ativa da ACET junto aos diversos Conselhos ou outras instituições do município faz parte do Planejamento Estratégico da Entidade, definido pela Diretoria Executiva. Estas ações fazem parte do Plano de Ação da ACET, mais especificamente do eixo estratégico Desenvolvimento Local. Para cumprir com o objetivo de participação ativa, a Diretoria Executiva designa integrantes para participarem nestes conselhos e, depois estes representantes apresentam os resultados nas reuniões ordinárias da diretoria.


Conselho Escolar - O Conselho Escolar é um órgão colegiado de natureza deliberativa, consultiva, avaliativa e fiscalizadora sobre a organização e a realização do trabalho pedagógico e administrativo do estabelecimento de ensino, em conformidade com a legislação educacional vigente e orientações da SEED.

O Conselho Escolar é composto por representantes da comunidade escolar erepresentantes de movimentos sociais organizados e comprometidos com a educação pública, presentes na comunidade, sendo presidido por seu membro nato, o(a) diretor(a) escolar.

A comunidade escolar é compreendida como o conjunto dos profissionais da educação atuantes no estabelecimento de ensino, alunos devidamente matriculados e frequentando regularmente, pais e/ou responsáveis pelos alunos.

A participação dos representantes dos movimentos sociais organizados, presentes na comunidade, não ultrapassará um quinto (1/5) do colegiado.
Fonte: http://aceturvo.blogspot.com.br/

Conselho da Mulher Empresária da ACET fez reunião ordinária.

Na noite de terça-feira (13) foi realizada na sede da ACET a primeira reunião sob a coordenação da nova Presidente do CME, Leonice Braga Penteado. Leonice foi eleita junto com a nova Diretoria Executiva da ACET e é a atual responsável pela coordenação do CME.
 
O principal objetivo da reunião foi planejar as ações que serão realizadas neste ano pelas conselheiras. Dentre os assuntos discutivos, estavam avaliação da posse da Diretoria Executiva, Reunião com representantes da Prefeitura Municipal de Turvo, Caminhada em Guarapuava e a formação de turma para o curso "Mulher Empreendedora - Fortalecendo a identididade feminina para os Negócios", oferecido pelo Sebrae em parceria com CME.
 
Todas as empresárias interessadas podem participar do CME. Mais informações pelo telefone 3642-1863, com a Lais.

O que é o CME - Conselho da Mulher Empresária de Turvo?O CME - Conselho Estadual da Mulher Empresária de Turvo tem como objetivo fomentar a participação da mulher no cenário de negócios e, principalmente, incentivar o ingresso das mulheres no associativismo. A ACET acredita que os conselhos podem gerar como resultado o aumento da produtividade e da representatividade da entidade.
Fonte: http://aceturvo.blogspot.com.br/

CME: MULHER EMPREENDEDORA - FORTALECENDO A IDENTIDADE FEMININA PARA OS NEGÓCIOS

MULHER EMPREENDEDORA - FORTALECENDO A IDENTIDADE FEMININA PARA OS NEGÓCIOS

O curso Mulher Empreendedora foi formulado para despertar em mulheres sua identidade feminina, fortalecendo sua autoestima e favorecendo que se descubram capazes de iniciar em suas comunidades, locais de origem, ações empreendedoras que transformem seus ambientes, sobretudo, a elas mesmas.

Encontro 1 (19/05) – Fortalecendo a identidade feminina;
Encontro 2 (20/05) – Cultivando sua autoestima;
Encontro 3 (27/05) – A mulher e o empreendedorismo;
Encontro 4 (28/05) – Tornando-se uma mulher empreendedora.
Carga horária: 16 horas.
Instrutora: Sirley Fátima de Souza

Local: Colégio Professores Edvaldo e Maria Janete Carneir 
Gratuito, vagas limitadas!
Informações e Inscrição: (42) 3642-1426

Fonte: http://aceturvo.blogspot.com.br/

Combate à violência sexual reúne conselheiros em Campina do Simão

Durante o evento, serão realizadas ações na comunidade, como carreatas, panfletagem e atividades envolvendo crianças e adolescentes



Conselheiros tutelares de 28 municípios estarão reunidos em um evento em Campina do Simão nesta sexta-feira, 16. A programação ocorre através de parceria entre o Conselho Tutelar do município e a ATC/Centro (Associação dos Conselheiros Tutelares do Centro-Oeste do Paraná). A reunião é alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado no domingo, 18 de maio.

Durante o evento, serão realizadas ações na comunidade, como carreatas, panfletagem e atividades envolvendo crianças e adolescentes. Conforme a presidente do Conselho Tutelar de Campina do Simão, Juceni Scheller, a finalidade é conscientizar a população sobre o tema. “Queremos que as pessoas saibam a importância de combater esses tipos de violência, e as crianças precisam saber a partir de qual momento algumas ações se tornam abusivas”.

Além disso, haverá discussões sobre os problemas enfrentados em cada município. Os conselheiros devem debater os trabalhos realizados com a finalidade de coibir ações violentas contra as crianças e os adolescentes.
Fonte: http://www.diariodeguarapuava.com.br/