terça-feira, 5 de dezembro de 2017

APÓS MAIS DE 10 HORAS DE NEGOCIAÇÕES, CÁRCERE PRIVADO É RESOLVIDO SEM VÍTIMAS NO PINHÃO


Na manhã do dia 04.12 (segunda-feira), por volta de 08h55min, uma equipe de policiais militares do Pelotão de Pinhão foi informada que havia um indivíduo armado com uma faca ameaçando os funcionários do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) na Rua 15 de dezembro, Centro. 

Com a chegada da equipe, foi realizado contato com a psicóloga daquela entidade, a qual teria conseguido se evadir e informou que no interior da repartição, havia um indivíduo armado de faca ameaçando os funcionários, e teria ficado com uma funcionária como refém. A equipe adentrou ao recinto sendo visualizado o indivíduo, posteriormente identificado como um homem (34), de posse de um canivete, posicionado na altura do pescoço da refém. Com a entrada da equipe o indivíduo verbalizou com os policiais dizendo, que se os mesmos avançassem no corredor iria "furar" a funcionária. 

Foi realizado o isolamento do local em aproximadamente 150 metros, sendo contatado o Comandante do Pelotão e o comandante da 1ª Companhia PM (Guarapuava), que deslocaram até o local da crise, por volta das 10h30min, onde foi estabelecido um primeiro contato e gerenciamento, sendo que o autor num primeiro momento exigia uma certa quantia em dinheiro e a possibilidade de conversar diretamente com o prefeito do município. Não foi realizada nenhuma concessão, sendo continuada a negociação até a chegada de uma equipe especializada do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Capital do Estado, os quais iniciaram a negociação propriamente dita. 

O Causador de Evento Crítico (CEC) mantinha postura oscilante diante das negociações, ora ofensiva, ora defensiva. Durante a negociação o mesmo desistiu do valor em dinheiro, exigindo apenas uma conversa com o prefeito. Dentro dos procedimentos doutrinários da negociação em crise, foi disponibilizada, pela equipe do Bope, a conversa com o prefeito municipal e também com o Delegado local. Por volta das 19h15min o 'CEC', resolveu soltar a refém, bem como a arma branca e entregou-se às equipes policiais. Devido a uma das exigências do acordo de rendição, e após contato prévio realizado pelo delegado local, o 'CEC', foi encaminhado para lavratura da documentação pertinente na 14ª SDP, em Guarapuava.

Fonte: 16º BPM

Nenhum comentário:

Postar um comentário