segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Mato Rico e mais três cidades do Paraná não têm acessos por rodovias estaduais asfaltadas; moradores enfrentam lama e transtornos


Quatro municípios paranaenses não possuem acesso com rodovias estaduais asfaltadas. Moradores reclamam ter que enfrentar lama, atolamentos de veículos e outros transtornos ao tentar sair ou voltar para casa nestas cidades.

Os trechos de rodovias estaduais com o problema ficam em:

Mato Rico, na região central do estado - PR-239;

Doutor Ulysses, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) - PR-092;

Coronel Domingos Soares, no sudoeste - PR-912;

Guaraqueçaba, no litoral - PR-405.

Carros e tratores atolados

Em Mato Rico, a PR-239 é a principal ligação com o município de Pitanga. São quase 50 quilômetros de distância pela rodovia, que não possui asfalto. Em dias de chuva, a lama impede a passagem dos veículos, e a única alternativa é outra rota, que aumenta a viagem em mais de 120 quilômetros.

A rodovia é a única que dá acesso ao município e, de acordo com os moradores, quando chove, caminhões e até tratores costumam ficar encalhados.

"Você tem que 'chegar' o pé senão não consegue passar. É complicado. Uma pessoa com cirurgia em uma estrada dessa, como é que anda? Criança, se precisar, não consegue passar nesse atoleiro", reclamou o produtor de leite Zamir Pereira dos Santos.

Moradores e motoristas que dependem da estrada se mobilizaram em protesto, cobrando melhorias. "Sou produtor e tô insistindo em ficar no campo porque gosto do que faço, mas infelizmente tá ficando difícil pra gente", disse o agricultor Rafan Iagra.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), em 2019, foram iniciadas obras de pavimentação na rodovia, mas por causa de recursos judiciais de uma das empresas que concorreu ao certame, foi possível começar somente a terraplanagem.

No fim do ano passado, conforme o departamento, a Justiça autorizou o retorno das obras, orçadas em quase R$ 90 milhões mas, desta vez, o problema apontado pelo DER, foram as chuvas.

Veja a matéria completa em vídeo CLICANDO AQUI




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade