quarta-feira, 5 de junho de 2019

Acusado de matar professor em Pitanga é preso em Goiás



Ari Juarez Alexandre de 42 anos, professor e funcionário da Emater, foi assassinado com um tiro na cabeça na PR 466, nas proximidades da divisa entre Pitanga e Santa Maria do Oeste/PR, o crime ocorreu em Fevereiro de 2012, também na época, a professora Marlene Mendes, que estava no veículo também foi baleada na cabeça, enquanto um terceiro passageiro conhecido como Cleber nada sofreu. 

Ari conduzia um veículo Ford/Fiesta, com placa APG-1373 de Pitanga, foram parados na Rodovia, um homem desceu e atirou, acertando Ari que morreu no local e baleando a professora.

Após o crime, a policia começou as investigações, e segundo o delegado de policia civil, o autor seria a pessoa de Ney Camargo, e a motivação será ciúmes.
Ney estava foragido desde a época dos fatos.

Mas em Junho desse ano de 2019, a policia divulgou informações da prisão de Ney Camargo, que aconteceu em Goiania.

Ney foi preso pelo Denarc em Goiais, durante a operação Avaritia (“cobiça” em latim), que tinha com objetivo de desarticular uma quadrilha que atuava naquela região.

A Morte do professor Ari, há sete anos atrás, provocou grande comoção em Pitanga e Região, Ari era muito querido por todos, era membro da pastoral familiar, e sua morte chocou a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário