domingo, 7 de abril de 2019

Foragido do sistema prisional é morto pela polícia em Prudentópolis


No dia 6 abr. 19, às 21h30min, durante patrulhamento pelo bairro Vale Das Palmeiras, na Trav. Carlos Gomes, a equipe Rotam foi abordada por uma pessoa, a qual informou que seu filho, 26 anos, o qual é foragido do sistema prisional, havia lhe ameaçado dizendo que iria mata-la na data de hoje e que o mesmo estaria escondido em uma residência abandonada. Diante dos fatos, as equipes se deslocaram até o local para averiguação, momento em que o indivíduo foi avistado no terreno ao lado. 

Foi dado voz de abordagem, porém o indivíduo não acatou as ordens policiais e correu para dentro da residência localizada nos fundos do terreno, com isso, as equipes adentraram no terreno, proferindo voz de abordagem a qual, novamente, não foi acatada pelo indivíduo. O indivíduo entrou em um cômodo colocando a mão dentro de uma caixa, novamente dada a ordem para que o indivíduo colocasse as mãos para cima, porém o indivíduo apontou um revólver na direção do policial o qual efetuou disparos de arma de fogo a fim de cessar a injusta e iminente agressão. 

Após tal fato a equipe de bombeiros foi acionada para realizar atendimento médico, porém o indivíduo já se encontrava em óbito. Diante dos fatos foram acionadas as equipes da polícia civil e criminalística que compareceram no local para a realização dos procedimentos cabíveis. A arma utilizada pelo indivíduo se tratava de um revólver marca taurus cromado, calibre 38, com coronha emborrachada (identificada pelo sistema como um revólver calibre 22), com seis munições intactas a qual foi apreendida e encaminhada para a delegacia de polícia civil de Prudentópolis. 

Após a retirada do corpo, foi realizada busca domiciliar onde foram encontrados 04 celulares em uma bolsa de propriedade do indivíduo e uma calça com prováveis manchas de sangue, possivelmente utilizada pelo indivíduo no cometimento de um roubo na região do interior de Prudentópolis, materiais estes apreendidos e encaminhados para a delegacia de polícia civil. 

Além disso, momentos depois do confronto, a jovem, 19 anos, passou a desacatar os policiais militares, sendo assim foi dado voz de prisão, a qual resistiu tentando agredir os policiais, sendo necessário o uso de algemas e força física moderada para encaminhá-la até a sede da 4ª cia. para lavratura de termo circunstanciado. 

Além disso, durante o isolamento do local da ocorrência o masculino, 31 anos, irmão do masculino em óbito, tentou ultrapassar as faixas de isolamento e passou a desacatar os policiais militares. Foi dada voz de prisão o qual resistiu sendo necessário conte-lo para encaminhamento até a sede da 4ª cia. para lavratura de termo circunstanciado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário