terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Região de Guarapuava tem duas usinas de alto risco de rompimento


Após a tragédia ocorrida em Brumadinho (MG) na última sexta feira (25 de janeiro), a questão da segurança em barragens passou a virar o foco das atenções. E no Paraná, o cenário apresentado pela Agência Nacional de Águas (ANA) em seu mais recente relatório, divulgado em novembro de 2018, não é dos mais animadores. Na região de Guarapuava, o relatório aponta usinas em Inácio Martins e Manoel Ribas, com alto risco. Imbituva e General Carneiro também estão nesta situação de alerta. VEJA A TABELA ABAIXO

De acordo com o Relatório de Segurança de Barragens, que traz dados referentes ao ano de 2017, o Paraná conta com 450 barragens para diferentes finalidades, como acúmulo de água, de rejeitos de minérios ou industriais e para geração de energia — a ANA, contudo, estima que o número de represamentos artificiais espalhados pelo País seja pelo menos três vezes maior que os dados oficiais, uma vez que não são todos os órgãos e entidades fiscalizadoras que cadastraram as barragens sob sua jurisdição.

Ainda assim, apenas com relação aos barramentos oficialmente cadastrados, temos que 11 são classificados como apresentando alto risco, 30 de médio risco e 63, baixo risco. A categoria de risco refere-se a aspectos da própria barragem que possam influenciar na possibilidade de ocorrência de acidente, como a condição da estrutura.

Dentre as classificadas como alto risco, sete ainda apresentam um Dano Potencial Associado (DPA) considerado alto, classificação esta que se refere ao dano causado em caso de acidente ou rompimento.

O caso mais grave é o da Represa Canteri, em Imbituva, na região Centro-Sul do Estado, cujo nível de perigo da barragem é classificado como demandando atenção das autoridades.

SIMEPAR

Nessa segunda feira (28), o Governo do Estado anunciou que fará um contrato de gestão com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) para avaliar a situação das barragens existentes no território paranaense. Em paralelo, duas unidades que abrigam resíduos minerais, em Cerro Azul e Campo Largo, serão vistoriadas nessa semana. Os trabalhos serão monitorados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental e Turismo (SEDAT).

Enquanto isso, o Estado também auxilia Minas Gerais. Três bombeiros altamente qualificados do Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) foram mandado para Brumadinho na noite de domingo e atuarão como observadores, fazendo o levantamento de informações, e auxiliarão na busca às vítimas, se solicitado.

BARRAGENS DE ALTO RISCO NO PARANÁ

Nome da Barragem - Município

Represa Canteri - Imbituva
Lago Favoretto - Manoel Ribas
Barragem Costa - São João do Ivaí
Represa Três Barras - São Sebastião da Amoreira
Eugenio Carneiro - Tibagi
Coronel Domingos Soares - Coronel Domingos Soares
Barragem São Bento - General Carneiro
Lago Paulo Gorski - Cascavel
Cristo Rei -Campo Mourão
Justus - Inácio Martins
Usina e Fábrica de Papelão Apucaraninha - Londrina

Fonte: Agência Nacional de Águas

Nenhum comentário:

Postar um comentário