quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Ratinho Jr revoga Portarias do governo anterior que pretendiam privatizar as vistorias do Detran-Pr


Na tarde de ontem (16), na sede do Detran-PR, o governador Carlos Massa Ratinho Junior, acompanhado de seu vice, Darci Piana, anunciou a revogação das portarias e editais que previam o credenciamento de empresas terceirizadas para a realização de vistorias do Detran-Pr (este assunto já foi abordado neste Blog – clique aqui para ver a matéria da época).

A determinação do governador suspende dois editais (003/2018 e 005/2018) e duas portarias (070/2018-DG e 073/2018-DG). Os documentos, publicados em 2018, passariam a valer neste ano. “Se o Estado do Paraná já possui despachantes concursados, que têm fé pública para a realização de atos, por que credenciar empresas terceirizadas?”, questionou ele.

Segundo o governador, o principal intuito de revogar as portarias é reduzir os valores que seriam cobrados por serviços de vistoria veicular. Assim, a taxa cobrada pelo Detran-Pr ainda será a de R$ 49,56, e o serviço continuará a ser feito exclusivamente por funcionários da autarquia e despachantes.

De acordo com Cesar Vinicius Kogut, diretor-geral do Detran-PR, a nova gestão fará uma revisão das taxas que entrariam em vigor e das que já estão onerando os cidadãos.

“Foi uma tarde histórica para a categoria dos despachantes. Por sermos uma classe organizada, respaldada por uma lei estadual, recebemos novamente a confiança do Governo para a realização do serviço de vistorias”, comemorou Everton Calamucci, presidente do Sindepar.

O deputado Jacovós acompanhou a solenidade e parabenizou à atuação do novo governo. "É uma atitude louvável do governador Ratinho Júnior e do Chefe Geral do Detran-Pr, Coronel Kogut em revogar essas portarias. Essa "canetada" do governo anterior no final do mandato, traria um prejuízo de mais de R$ 60 milhões anuais, ao órgão de trânsito", destacou o deputado.

Gravames

Ratinho também anunciou que, até o final do mês, pretende reduzir a taxa cobrada para registro de gravame: de R$ 350 para R$ 150. Para isso, um novo credenciamento está sendo preparado em regime de urgência.

Esta taxa é cobrada embutida nas parcelas de financiamentos de veículos realizadas por financeiras no estado do Paraná (com o nome de Sircof). O cidadão muitas vezes nem percebe que está pagando, pois o custo acabada diluído dentro das parcelas junto com os juros e outras taxas bancárias. Mas esta taxa tem um efeito nefasto para os cidadãos, afetando principalmente aqueles que precisam financiar a compra de veículos e para financiamentos de valores menores.

2 comentários:

  1. BOM DIA A FALA DO NOSSO GOVERNADOR FOI QUE OS DESPACHANTES PODERIA DAR O ATENDIMENTO COMPLETO PARA OS SEUS CLIENTES E A LEI DIZ QUE SO OS ESTAMPADORES PODE COLOCAR AS PLACAS E QUANDO UM VEICULO ESTA APREENDIDO EM OUTRO MUNICIPIO COMO REGULARIZA PLACAS DANIFICADAS NO LOCAL SE NAO TEMOS ESTAMPADORES POR TODO BRASIL? E HUM FROTISTA COM SUA FROTA PARA COLOCAR PLACAS COMO FAZER SE A MESMA ESTA FORA DO MUNICIPIO DOS ESTAMPADORES?

    ResponderExcluir
  2. A PALAVRA DO NOSSO GOVERNADOR FOI QUE OS DESPACHANTE PODERIA COLOCAR A PLACA NOS VEICULO POR ELE DOCUMENTADOS MAS O DOCUMENTO QUE O DETRAN EMITIU FOI QUE SO OS ESTAMPADORES E FABRICANTES DE PLACAS PODERA FAZER ESSE SERVIÇO POREM QUANDO UM EMPRESA FROTISTA PRECISA EMPLACAR SEUS VEICULOS FORA DO ALCACE DO ESTAMPADORES COM FAZER?

    ResponderExcluir