segunda-feira, 2 de abril de 2018

RELATÓRIO DA PM SOBRE OS ATAQUES NAS AGÊNCIAS BANCARIAS DE GOIOXIM

EXPLOSÃO / INCÊNDIO / ROUBO AGRAVADO / DANO QUALIFICADO / ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA / POSSE/PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO ACESSÓRIO OU MUNIÇÃO - USO RESTRITO / POSSE IRREGULAR DE ARMA DE FOGO, ACESSÓRIO OU MUNIÇÃO - USO PERMITIDO:


No dia 31 Mar. 18, às 04h26min, policiais militares deslocaram até a Rua Antonio Steche, Centro, onde por volta das 04h00min, indivíduos fortemente armados (não foi possível descrever com exatidão a quantidade de pessoas), passaram a efetuar disparos de arma de fogo no Destacamento Policial Militar, acertando vários disparos na viatura, vindo a perfurar um dos pneus e provocar diversas avarias em toda a extensão do veículo. 
Estavam presentes no DPM dois policiais militares, sendo constatados também, disparos em um supermercado próximo ao destacamento. Durante a ação, um grupo efetuava disparos contra o destacamento e outro grupo de indivíduos explodiram os caixas eletrônicos das 3 agências bancárias do município. A ação durou aproximadamente 35 minutos. 
Diante da ameaça dos disparos, os policiais se abrigaram no interior do destacamento e solicitaram apoio, sendo que equipes deslocaram para o município de Goioxim, com a máxima brevidade, sendo informado aos destacamentos vizinhos e realizado um cerco. 
A equipe CPU e outra equipe de rádio patrulha do município de Guarapuava chegaram cerca de dez minutos após a saída dos autores, sendo informado que os mesmos teriam deslocado sentido Campina do Simão. Durante o deslocamento, a equipe se deparou com um veículo marca GM, não podendo precisar o modelo, em razão deste veículo estar em chamas no meio da estrada rural. 
Foi isolado o local e continuadas as buscas, sendo este veículo posteriormente recolhido pelo guincho do 16º BPM e entregue na 2ª SDP de Laranjeiras do Sul. Em ato contínuo, durante patrulhamento nas proximidades da localidade de Jacutinga, as equipes ROTAM e CHOQUE abordaram uma caminhonete GM / S10, placas do município de Curitiba/Pr, tendo em seu interior dois ocupantes, sendo o condutor um homem (31) e o passageiro um homem (32), o qual se identificou como proprietário do veículo, sendo que Gabriel encontrava-se com o pé esquerdo lesionado, apresentando segundo ele, uma torção e que este está fazendo uso de bota ortopédica. Além disso, ambos apresentavam sinais corporais de que teriam corrido em mata fechada e possivelmente, teriam caído durante tais deslocamentos, pois estavam com a pele avermelhada, face rosada e até algumas escoriações no corpo típica de queda ou esbarrões em obstáculos.
 Os dois abordados entraram em contradição ao serem indagados quanto a sua presença naquele local e além disso, em busca no veículo, foi localizado entres os bancos traseiros, um carregador da marca Glock, modelo 4422-02, para 9mm, com capacidade de 30 munições e carregado com 30 munições calibre 9mm, marca USA LUGER, CBC LUGER, T e PP LUGER, além de mais 6 munições do mesmo calibre e marcas CBC, FLB e S&B e 3 cartuchos deflagrados da marca CBC 9mm, ambas soltas no interior do mesmo. 
Como já era do conhecimento das equipes de que um dos responsáveis por inúmeros ataques no mesmo Modus Operandi, seria um indivíduo com o mesmo nome de um dos abordados e diante da suspeição foi realizada consulta via sistema, sendo constatados diversos antecedentes por parte dos abordados. Com isso, foi diligenciado ao local indicado pelos abordados, os quais disseram que haviam saído de uma chácara, sendo então localizada a propriedade rural indicada pelos abordados e em buscas no interior da residência foi localizada uma Carabina Puma, calibre 38, uma espingarda de pressão brocada para calibre 22, sem marca aparente ou número de série, ambas embaixo de um colchão num dos quartos da casa. 
Foram localizados ainda no forro da residência, 7 (sete) coletes balísticos, sendo que dentro de um colete foi encontrada certa quantia em dinheiro e em outro colete, foi achado um rádio de comunicação amador da marca Motorola. No forro, ainda haviam duas mochilas, sendo que em uma haviam roupas molhadas, destaca-se que durante toda ação dos indivíduos, ocorriam chuvas torrenciais. 
Em outra mochila haviam 5 (cinco) invólucros de emulsão explosivas, 5 (cinco) seguimentos de cordel detonante, 5 (cinco) espoletas com 5 (cinco) pedaços de estopim, todos montados e prontos para utilização. Foi acionado o esquadrão especializado anti-bomba do BOPE, que compareceram e fizeram o desacionamento dos artefatos explosivos. O condutor do veículo declarou para as equipes policiais, que a pessoa responsável por cuidar dessa chácara seria um caseiro, sendo encontrado o documento de identidade do mesmo. Também informou que a chácara pertence ao passageiro do veículo. Este confirmou tal posse e também afirmou que de fato a pessoa da identidade seria o caseiro da sua propriedade. 
Diante dos fatos, foi dada voz de prisão aos abordados. Nesse momento, ambos os suspeitos, passaram a relatar as equipes policiais que indicariam alguns lugares onde os demais envolvidos nas explosões de caixa eletrônico poderiam estar. Com base nessa colaboração por parte dos detidos, iniciaram-se várias diligências na região, destaca-se que durante tais diligências, foram respeitados todos os direitos dos suspeitos, mantendo-os, dentro das possibilidades, no banco de trás da viatura e providenciadas as necessidades básicas dos envolvidos (água, alimento e banheiro). 
Após o término de todas as diligências, foi retornado ao destacamento de polícia militar da cidade de Goioxim, para apanhar todo o material apreendido e encaminhar todos os envolvidos, além dos objetos, para 2ª SDP de Laranjeiras do Sul. 
Salienta-se que uma equipe de policiais do DIEP (Departamento de Inteligência do Paraná), compareceram na cidade de Goioxim e passaram a acompanhar a ocorrência e o deslocamento até tal delegacia. Antes da entrega dos envolvidos na 2ª SDP, estes receberam atendimento médico no Hospital São Lucas, na Cidade de Laranjeiras do Sul, sendo realizado o laudo de lesão corporal. Destacase, ainda que, todos os locais atingidos pela ação criminosa foram devidamente isolados, sendo acionadas as autoridades competentes, sendo uma delas o perito criminal da polícia civil, A ação policial também contou com o apoio da Aeronave Falcão 1 do BPMOA de Londrina, o qual deslocou para o local, auxiliando em grande parte das buscas.

Fonte: 16º BPM 

Nenhum comentário:

Postar um comentário