terça-feira, 6 de março de 2018

Câmara aprova abertura de Comissão Processante contra prefeito


A Câmara de Vereadores de Santa Helena, no oeste do Paraná, aprovou, na noite de segunda-feira (5), a abertura de uma Comissão Processante (CP) contra o prefeito Airton Antônio Copatti (PMDB). A investigação pode levar à cassação do mandato do chefe do executivo municipal.

A denúncia, protocolada no dia 27 de fevereiro, foi lida na sessão ordinária e aceita por seis votos favoráveis contra três contrários à investigação.

O prefeito afirmou, por meio de nota, que a denúncia não apresenta fundamentação necessária.

O documento alega que o prefeito pagou gratificações a servidores concursados de forma indevida – criou cargos que não estão previstos no regimento municipal para beneficiar alguns servidores. Além disso, a denúncia afirma que o prefeito nomeou familiares para cargos comissionados, praticando o crime de nepotismo.

Com a aprovação da abertura da Comissão Processante, já foram escolhidos os três vereadores que serão responsáveis pelas investigações. Foram escolhidos os parlamentares Valdonir Weizenmann (PSL), como presidente, Valdecir Noro (PP), como relator, e Edson Wanms (PMDB), como membro.

O presidente da Câmara de Vereadores Paulo Julio Vasatta (SD) explica que a comissão terá até 96 dias para concluir os trabalhos.

A partir da nomeação da comissão pela presidência da Casa, os membros da CP terão cinco dias para intimar o prefeito, agora denunciado. Na sequência, Copatti terá dez dias para apresentar a defesa e arrolar testemunhas. Logo depois, a comissão dará um parecer a respeito.

“Esse parecer será votado em sessão ordinária, e todos os vereadores votarão se a denúncia será arquivada ou se prossegue para julgamento. Caso seja dado sequência, teremos prazo de mais alguns dias para agendar a sessão de votação que vai definir se cassa ou não o mandato”, explicou o presidente da Câmara.

O que diz o prefeito

O prefeito Airton Copatti se manifestou por meio de nota. Disse que a denúncia não apresenta fundamentação necessária, mas irá contribuir para que os fatos denunciados sejam apurados e mostrem a verdade. Copatti afirma que sempre prezou pela honestidade e democracia.

“Ressalto à população que irei com todas as forças trabalhar para que a real intenção deste pedido de cassação não ocorra, ou seja, o município não irá parar. Esta administração continua empenhada com os compromissos assumidos junto à população”, diz um trecho da nota.

Fonte: G1 - PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário