quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Estado construirá cinco restaurantes populares no Interior



O governador Beto Richa participou nesta quinta-feira (18), junto com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, da reinauguração do Restaurante Popular do Capanema, na capital, e confirmou a construção de cinco unidades no Interior do Paraná - em Cascavel, Maringá, Paranavaí, Umuarama e Toledo.

O investimento é de R$ 3,5 milhões em cada uma das novas unidades, abrangendo a construção e aquisição de equipamentos e insumos. Os convênios com os municípios serão firmados em fevereiro. Para Curitiba foi repassado R$ 1 milhão para a revitalização do restaurante popular que fica sob o Viaduto Capanema e estava fechado. O recurso foi aplicado, também, em renovação dos equipamentos dos outros quatro restaurantes da capital.

No evento de reinauguração do restaurante em Curitiba, Richa destacou que outras quatro unidades que funcionam na capital – nos bairros Sítio Cercado, Cidade Industrial de Curitiba (CIC), Pinheirinho e Centro – foram construídos na sua gestão à frente da prefeitura e que a expansão para outros municípios está em seu plano de governo. “Esta parceria fortalece o trabalho em favor da população”, afirmou o governador.

“O Restaurante Popular do Capanema é reaberto para privilegiar a população que mais precisa do poder público, que são as camadas mais pobres da população”, disse Richa. “O local oferece comida de qualidade, saudável, a preços bastante acessíveis. Ele se soma aos outros quatro restaurantes que foram criados na nossa gestão”, salientou.

INTERIOR - O governador explicou que o investimento em restaurantes populares são feitos com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza e faz parte de outras ações voltadas à segurança alimentar. No Interior, o projeto de restaurantes populares é voltado a cidades com mais de 80 mil habitantes.

O secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, é responsável pela ação e salientou que o Governo do Estado será parceiro de todas as cidades com grande população que queiram implementar este programa. “Prover um prato de boa qualidade a um preço acessível é uma política inteligente e necessária. Por isso apoiamos esta iniciativa em Curitiba e ampliamos para outros municípios”, disse.

AGRICULTORES - Além de contribuir com a segurança alimentar e nutricional da população, a construção de novos restaurantes populares também beneficia os produtores rurais. “Ao privilegiar o preparo das refeições diariamente, também estamos construindo parcerias com associações e pequenas cooperativas, que passam a venda de produtos assegurada”, afirmou o secretário Ortigara.

PIONEIRO – O prefeito Rafael Greca lembrou que o restaurante Popular do Capanema foi inaugurado durante sua gestão, em 1993, então como pioneiro no País. “A parceria com o Governo do Estado nos possibilita a reforma e requalificação desta unidade e dos outros quatro restaurantes populares de Curitiba”, disse. “Nós agora temos cinco restaurantes servindo 5 mil refeições solidárias por dia. A ideia é transformar esses espaços em lugares também de resgate social”, afirmou.

Os restaurantes populares oferecem refeições saudáveis, a preços acessíveis, para desempregados, idosos, estudantes, trabalhadores e a população em geral. A unidade do Capanema tem capacidade para atender mil pessoas por dia, mas fornecerá, inicialmente, 500 refeições diárias, a R$ 2 por pessoa.

As quatro unidades da capital atendem diariamente 4,2 mil pessoas que pagam R$ 2 por refeição (incluindo sobremesa). Todos os dias o cardápio muda, mas é o mesmo em todas as unidades. Os restaurantes ficam abertos para almoço de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; a primeira-dama Margarita Sansone; o presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Orlando Pessuti; o secretário municipal do Abastecimento, Luiz Gusi; os presidentes da Câmara Municipal de Curitiba, Serginho do Posto; e da Associação Comercial do Paraná, Gláucio Geara; o deputado estadual Rubens Recalcatti, vereadores e lideranças.

População aprova refeição do Restaurante Popular

Um dos primeiros a comer no local foi o garçom aposentado Geraldo Carvalho, de 85 anos, que foi servido pelo governador Beto Richa. “A comida está boa, vale até mais que R$ 2. É um bom espaço para as pessoas que moram aqui perto”, disse.

A pensionista Angelina de Oliveira Rodrigues, de 68 anos, também aprovou a refeição. “A comida tem um tempero ótimo e as pessoas também são muito atenciosas. Vai ser muito bom também para as pessoas que vêm de outras cidades. Se for comer um lanche na rodoviária fica muito caro, e aqui é uma refeição por R$ 2, comida boa e barata”, afirmou.

Fonte: AEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário