quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Pais de bebê confessam ter enterrado corpo do filho em pedreira


Pais de um bebê de seis meses confessaram ter enterrado o filho em uma pedreira, em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) e levaram policiais ao local onde estava o corpo, nesta quinta-feira (26), segundo a Polícia Civil.

De acordo com a delegada do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), Iara Dechiche, os pais disseram que o bebê se afogou durante o banho e que, depois de reanimar a criança, a mãe colocou-a para dormir. Os pais disseram ainda que, apenas depois, perceberam que o filho havia morrido, segundo a polícia.

A delegada informou também que o pai do bebê era foragido da Colônia Penal Agrícola e, por isso, o casal decidiu enterrar a criança, ao invés de acionar polícia. O homem, de 26 anos, foi preso.

“É um casal muito frio. O pai muito frio. A criança morreu à noite e, só no outro dia, de manhã, eles resolveram o que iriam fazer com a criança”, disse a delegada.
O corpo do menino foi encontrado em um buraco. Ele foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML). Segundo o Sicride, o laudo do IML é que vai revelar a causa da morte. O caso foi encaminhado à delegacia de Rio Branco do Sul.
A delegada do Sicride disse que a polícia localizou o casal após um pedido do Ministério Público do Paraná (MPPR), que investigava o caso. Segundo informações do Sicride, o relato dos pais era de que o bebê havia sido sequestrado, mas vizinhos apontavam que a criança possuía hematomas pelo corpo e costumava chorar muito, o que levantou suspeita da polícia.

Na manhã desta quinta-feira, os policiais encontraram a mãe do bebê no supermercado onde trabalha. “Ela não esboçou nenhuma reação", comentou a delegada.

Ainda segundo a polícia, o casal pode responder pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. A delegada disse que deve pedir a prisão da mãe do bebê.

Fonte: G1 - PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário