terça-feira, 24 de maio de 2016

Deputado Bernardo Carli é condenado por 'caixa 2' em campanha.

Do G1 PR (Foto: Sandro Nascimento/Divulgação Alep)

O deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB) foi condenado por uso de documento falso e falsidade ideológica na prestação de contas da campanha eleitoral dele. Segundo a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), Carli omitiu da prestação de contas gastos realizados com a contratação de cabos eleitorais. Cabe recurso.

Bernardo Carli foi condenado a um ano e oito meses de reclusão em regime aberto, mas teve a pena substituída por prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, em sete horas semanais. Além disso, o deputado foi condenado a pagar multa de 15 salários mínimos.

A acusação sustenta que a campanha de Carli, apesar de ter declarado que os cabos eleitorais prestaram serviços voluntariamente, pagou pelos serviços e não declarou – o que configura a prática de “caixa 2”. O relator do caso no TRE-PR foi Lourival Pedro Chemin. Segundo ele, os cabos eleitorais foram ouvidos e confirmaram que trabalharam de forma exclusiva para a campanha do tucano.

Ainda conforme o relator, os pagamentos aconteceram dentro do comitê de campanha de Bernardo Carli. “Os corréus disseram, mas não comprovaram, que o trabalho remunerado, contratado dentro do comitê de Bernardo, não fora prestado à campanha deste e, sim, a outros candidatos”, afirmou Chemin.

Em nota, Bernardo Carli informou que contesta com veemência todas as acusações e que aguarda a publicação da decisão para que os advogados apresentem os recursos. Ele diz que é inocente e que acredita na Justiça, assim como na absolvição em tribunais superiores.

Caso os recursos se esgotem sem que Carli consiga reverter a decisão, a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) decidirá, em voto secreto e maioria absoluta, sobre a perda de mandato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário